Banco Mundial destaca iniciativa para restaurar paisagens africanas

Ouvir /

Projeto é da Nova Parceria da União Africana para Desenvolvimento de África, Nepad; Banco Mundial e Instituto World Resources são os principais parceiros; ações incluem restaurar florestas e ecossistemas e conservar a biodiversidade.

Agricultor em plantação no Senegal. Foto: FAO/Seyllou Diallo

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.  

A Nova Parceria da União Africana para Desenvolvimento de África, Nepad, anunciou o lançamento da Iniciativa Paisagens Africanas Resilientes.

O projeto será implementado através de restauração de florestas e ecossistemas,  conservação de biodiversidade, gestão de pastagens e práticas agrícolas que aumentam a produtividade e a resiliência de forma sustentável enquanto reduzem as emissões de gases causadores do efeito estufa.

Banco Mundial

O Banco Mundial e o Instituto World Resources são os principais parceiros da iniciativa. Os órgãos vão apoiar a mobilização de recursos financeiros e técnicos de diversas fontes para planear e implementar estratégias específicas por país.

O projeto vai trabalhar com a Iniciativa de Restauração da Paisagem Florestal Africana para levar 100 milhões de hectares de terras degradadas e desmatadas à restauração até 2030.

Ações prioritárias serão baseadas em trabalho analítico como o relatório "Confrontando a Seca em Terras Áridas em África: Oportunidades para Aprimorar a Resiliência".

O documento, preparado pelo Banco Mundial e parceiros, descreve medidas para reduzir a vulnerabilidade e aprimorar a resiliência de populações que estão a viver em terras áridas.

Desafio Africano

Para o vice-presidente do Banco Mundial para África, "locais de desastres naturais, conflitos sociais e pobreza, as terras áridas estão no centro do desafio de desenvolvimento africano".

Segundo Makhtar Diop, "reduzir a vulnerabilidade" das pessoas que vivem nestas áreas e melhorar a sua resiliência "vai exigir ações contínuas para abordar as causas dos problemas".

Endossada pela União Africana em outubro deste ano, a Iniciativa Paisagens Africanas Resilientes e os  projetos de apoio vão contribuir, entre outras coisas, para melhorar a fertilidade do solo e a segurança alimentar.

As ações devem favorecer ainda o acesso à água limpa, combater a desertificação, impulsionar o crescimento económico e a diversificação dos meios de subsistência. A outra meta é melhorar a capacidade de resiliência e adaptação à mudança climática.

Para o Banco Mundial, o valor agregado a esta "nova iniciativa transformadora" é que ela liga terras agrícolas, florestas e pastagens num único conceito de gestão para impulsionar  a resiliência de ecossistemas e os meios de subsistência.

Acesse a página especial da Rádio ONU sobre a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, COP21.

 Leia Mais:

UA: "Não há quem sofra os efeitos das mudanças climáticas como as mulheres" | Rádio das Nações Unidas

Na COP21, Ban anuncia a “Ação Climática 2016″ | Rádio das Nações Unidas

ONU anuncia novos meios para aumentar investimentos nas grandes cidades | Rádio das Nações Unidas

Moçambique deve melhorar condições rurais para avançar, diz Unctad | Rádio das Nações Unidas

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031