Ban pede envolvimento popular nas eleições centro-africanas

Ouvir /

Quase 2 milhões de pessoas se registraram para votar; para secretário-geral, pleito é "momento histórico"; ONU tem desempenhado papel importante na tentativa de restaurar a paz após a início dos combates entre milícias ex-Séléka, de maioria muçulmana, e anti-Balaka, de maioria cristã, no início de 2013.

Eleitora vota no referendo constitucional na República Centro-Africana em 14 de dezembro de 2015. Foto: Minusca.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU pediu compromisso de todos os envolvidos para garantir que as eleições legislativas e presidenciais na República Centro-Africana sejam conduzidas de forma pacífica e confiável.

O pleito decorre nesta quarta-feira. Em nota, Ban Ki-moon afirmou estar encorajado ao ver que quase 2 milhões de pessoas se registraram para votar, em uma "clara demonstração" do envolvimento da população.

Minusca

O secretário-geral reiterou que a Missão da ONU na República Centro-Africana, Minusca, está fazendo "todo o possível", em cooperação com as autoridades nacionais, para evitar qualquer distúrbio ao processo eleitoral.

Ban fez um apelo a todos os atores políticos que cooperem com a Minusca neste sentido. Ele também elogiou às autoridades de transição por terem organizado o referendo sobre a Constituição  no início do mês, sob condições políticas, financeiras e logísticas desafiadoras.

O chefe da ONU também reiterou o "compromisso contínuo" das Nações Unidas na assistência à República Centro-Africana em direção a um futuro de paz e estabilidade.

Ondas de Rádio

Ban também usou as ondas de rádio locais para fazer um apelo por uma forte presença nas eleições desta quarta-feira.

Ele afirmou que o pleito será um “momento histórico” para o país.

Combates

A ONU tem desempenhado um importante papel na tentativa de restaurar a paz após a erupção dos combates entre milícias ex-Séléka, de maioria muçulmana, e anti-Balaka, de maioria cristã, no início de 2013.

Os confrontos causaram a morte de milhares de pessoas e obrigaram centenas de milhares a fugir de suas casas.

Após nove meses de maior estabilidade, uma nova onda de violência entre comunidades eclodiu em setembro e matou 130 pessoas, deixou 430 feridos e causou um aumento de 18% no número de deslocados internos para 447,5 mil.

Tropas Adicionais

A Minusca informou que na segunda-feira, com o fim do período de campanha, a situação permaneceu calma na capital do país, Bangui.

A Missão distribuiu material eleitoral aos locais de votação e enviou tropas adicionais a Ndélé, Birao e Sibut.

Além disso, a Minusca e a Autoridade Eleitoral Nacional facilitaram uma reunião entre os 30 candidatos presidenciais para discutir o planejamento de segurança do dia da eleição, a transmissão de resultados e os procedimentos de voto e apuração.

Leia Mais:

Pelo rádio, Ban apela por eleições pacíficas na República Centro-Africana | Rádio das Nações Unidas

Entrevista: “Os soldados de paz da ONU continuam fazendo a diferença” | Rádio das Nações Unidas

República Centro-Africana: eleições devem ocorrem na quarta-feira | Rádio das Nações Unidas

TPI vai registar atos de violência nas eleições na República Centro-Africana | Rádio das Nações Unidas

Relatora apela à grande participação nas eleições centro-africanas | Rádio das Nações Unidas

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031