Ban elogia acordo entre Japão e Coreia do Sul sobre uso de escravas sexuais

Ouvir /

Secretário-geral da ONU espera que ação ajude a melhorar as relações entre os dois países; durante Segunda Guerra Mundial Japão forçou milhares de mulheres sul-coreanas a trabalharem em bordéis para atender soldados japoneses.

Ban Ki-moon. Foto: ONU/Evan Schneider

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, elogiou esta segunda-feira, o acordo entre Japão e Coreia do Sul sobre a questão do uso de mulheres sul-coreanas como escravas sexuais de soldados japoneses.

Ban espera que o acordo ajude a melhorar as relações bilaterais entre os dois países.

Liderança e Visão

O chefe da ONU citou a liderança e a visão da presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye e do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, para a melhoria das relações como o que aconteceu em acordos anteriores.

Ban reforçou a importância dos dois países no sudeste asiático na construção de um relacionamento baseado no reconhecimento da história.

Desculpas

Segundo as agências de notícias, o Japão pediu desculpas pelo uso de mulheres sul-coreanas como escravas sexuais durante o período da Segunda Guerra Mundial.

O governo japonês concordou em pagar mais de US$ 8,3 milhões, o equivalente a R$ 32,7 milhões, em indenização ao Fundo para as vítimas.

Calcula-se que até 200 mil mulheres foram usadas como escravas sexuais durante o período, a maioria da Coriea do Sul. Outras mulheres vieram da China, das Filipinas, da Indonésia e do Taiwan.

Leia Mais:

Ban: “Daesh, Al Shabaab e Boko Haram minam valores universais”

Estupros e escravidão sexual são “táticas de terror” no Oriente Médio

“Mundo precisa responder aos ataques de extremistas contra mulheres”

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031