Acnur recebe promessa de US$ 687 milhões de países doadores para 2016

Ouvir /

Valor deve financiar ações para pessoas forçadas a deixar as suas casas e apátridas; alto comissário para refugiados disse haver falta do mínimo para proteger e dar assistência básica a todos os necessitados.

António Guterres. Foto: ONU

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, recebeu promessas de de US$ 687,2 milhões de Estados doadores para apoiar cerca de 60 milhões de deslocados ou apátridas em todo o mundo em 2016.

O valor da doação inicial foi anunciado esta terça-feira numa reunião que decorre em Genebra.

Grandes Emergências

Para o próximo ano, a agência precisa de um total de US$ 6,5 mil milhões, para o que é considerado o maior orçamento já apresentado no início de um ano.

O Acnur destaca que o valor prometido é significativamente maior do que o do ano passado, quando US $ 500,8 milhões foram colocados ao seu dispor.

De acordo com a agência, o montante é anunciado num momento marcado por “mega-emergências” em países como Síria, Sudão do Sul, República Centro-Africana e Nigéria.

A agência recordou igualmente a existência de novas crises como a do Burundi, do Iémen e dos refugiados na Europa.

Financiamentos

O Acnur frisou que as promessas não são suficientes para cobrir todas as necessidades, mas são importantes por darem indicação de financiamentos antes do início do novo ano “permitindo planear e continuar a operar sem pausa”.

Ao agradecer a doação, o alto comissário para Refugiados António Guterres disse que nunca antes houve tantas pessoas em fuga da guerra e da violência a recorrer à comunidade internacional para obter ajuda.

Guterres afirmou que deve-se reconhecer que com os atuais níveis de deslocamento sem precedentes, a diferença entre o que é necessário e os recursos disponíveis continua a crescer.

Proteção e Assistência Básica

O chefe do Acnur disse que muitas vezes a agência enfrenta dificuldades para fornecer “até mesmo o mínimo de proteção e de assistência básica a todos os necessitados”.  Para ele, a menos que o mundo comece a atacar as causas profundas dos deslocamentos a situação não vai acabar.

O agradecimento do Acnur foi igualmente para países e comunidades que abrigam refugiados, os quais frequentemente continuam a acolher e a cuidar de pessoas que fogem da guerra e da perseguição com os seus poucos recursos.

A agência opera com uma contribuição anual do orçamento regular das Nações Unidas e com programas financiados por ofertas voluntárias de governos e de doadores privados.

Leia Mais:

Condições do clima pioram, mas refugiados continuam chegando à Grécia

Primeiro grupo de refugiados da Síria chega ao Canadá

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031