Vacina contra a pólio entra para lista de imunização de rotina do Iémen

Ouvir /

Medida é apoiada pela Aliança Gavi, OMS e Unicef; país não tem nenhum caso da doença neste momento; representante da Organização Mundial da Saúde fala em grande avanço com a introdução da vacina.

Vacina contra a pólio. Foto: OMS

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A vacina inativada da poliomielite acaba de entrar oficialmente para o calendário nacional de vacinação do Iémen. A injeção do vírus inativo não substitui as doses da vacina oral.

Pelo contrário: a Organização Mundial da Saúde, OMS, destaca que juntas, as  doses devem aumentar a imunização contra a pólio. Todas as crianças menores de um ano de idade devem receber as vacinas.

Sem Casos

A introdução da versão inativada recebeu o apoio da OMS, do Unicef e da Aliança Gavi. Para a OMS, a medida é um "passo significativo para erradicar a pólio e melhorar o programa de imunização do país".

Atualemente, não há nenhum caso de pólio no Iémen, segundo o representante da agência da ONU.  Ahmed Shadoul afirma que é um "grande avanço introduzir a nova vacina, especialmente devido aos desafios de segurança, políticos e económicos que o país está a enfrentar".

O Iémen é um dos 126 países que está a introduzir a vacina entre 2015-2016. Segundo um representante do governo, o país está comprometido em erradicar a poliomielite e garantir que todas as crianças recebam as doses.

Ciclone

Esta semana o Iémen enfrentou o ciclone Chapala, que já alcançou o nível de tempestade tropical e deve ficar cada vez mais fraco. O Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, fala dos fortes impactos do ciclone nas cidades costeiras de Hadramaut e Shabwah.

Nos dois locais, mais de 2 mil famílias estão desalojadas, a maioria abrigada temporariamente em escolas, prédios do governo ou com outras famílias. Em Shabwah, 170 casas foram destruídas e 600 foram danificadas.

Ajuda

As Nações Unidas e agências parceiras estão a utilizar todas as rotas disponíveis para entregar assistência nas áreas afetadas. Os itens de ajuda saem de Áden, de Sanaa e por via marítima a partir do Djibouti.

A OMS já forneceu 20 mil litros de diesel para oito hospitais e 2,5 mil litros de gasolina para 16 ambulâncias. Equipas de vigilância da OMS e do Unicef já estão a caminho do país.

Pelo mar, um carregamento de 18 toneladas de medicamentos e kits de saúde estão a ser enviados para Áden. Comboios das agências da ONU também levam pelas rodovias milhares de tendas de abrigo, água, kits de saneamento e para a casa.

Leia Mais:

Iémen: OMS fala de possível fecho do principal centro de tranfusão de sangue

OIM ajuda etíopes refugiados a retornar para casa

OMS prepara-se para lidar com impacto de ciclone que se aproxima do Iémen

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031