Guiné-Bissau começou a registar nascimentos em instituições de saúde

Ouvir /

Unicef apoiou abertura de primeiro local na Maternidade do hospital Simão Mendes em Bissau; duas outras unidades sanitárias terão os mesmos serviços até o fim do ano.

Crianças na Guiné-Bissau são vacinadas contra a diarreia. Foto: Unicef/Roger Lemoyne

Amatijane Candé, da Rádio ONU em Bissau.

No âmbito da implementação do plano nacional de registo civil, o governo da Guiné-Bissau abriu esta sexta-feira a primeira sala de registo civil de nascimento numa estrutura de saúde.

Trata-se da maternidade de Simão Mendes, no maior hospital guineense.

Registo Gratuito

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, garantiu apoio técnico e financeiro para o projeto que se pretende estender para as oito regiões da Guiné-Bissau.

O representante do Unicef no país falou à Rádio ONU sobre a iniciativa, tendo ressaltado a sua importância para o respeito do direito da criança guineense.

Direito

Para Abubacar Sultan registar uma criança significa reconhece-la como cidadão. A cidadania adquire-se através do registo de nascimento, afirmou o representante, que explicou que é o primeiro direito e ato jurídico de um individuo como cidadão nacional.

"O Sistema das Nações Unidas e todas as organizações que lutam pelo direito da criança aplaudem esta decisão do governo da Guiné-Bissau e estaremos juntos para fazer com que todas as crianças guineenses sejam registadas após a nascença nas unidades hospitalares".

Registo

A iniciativa que envolve os ministérios da Justiça e Saúde visa reforçar o sistema de registo civil. A outra meta é aumentar o baixo índice de registo, 24%, nos próximos anos. O governo e a Unicef pretendem abrir estruturas de registo em duas outras unidades sanitárias em dezembro.

Vacinação

Ainda esta semana, a Unicef, a Organização Mundial de Saúde e o governo introduziram a vacina contra a diarreia por Rotavírus no programa nacional de vacinação. Pretende-se combater as doenças diarreicas, a segunda causa de mortalidade em crianças menores de 5 anos.

Abubacar Sultan falou das perspetivas para os próximos tempos.

"Estivemos envolvidos com o Ministério da Saúde na introdução de uma nova vacina, rotavírus, já havíamos introduzido outra que combate as infeções respiratórias. Em dezembro vamos lançar a campanha contra o sarampo e vamos fazer a suplementação com a vitamina A e betazol".

Tudo isso faz parte dos esforços para garantir que a criança guineense nasça, cresça e se desenvolva de forma saudável, reafirmou Abucar Sultan.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031