Unicef: falta de acesso à higiene pode pôr em perigo nova Agenda 2030

Ouvir /

Lavar as mãos com sabão é uma prática pouco usada em muitos países, apesar de seus comprovados benefícios à saúde infantil; Dia Mundial da Lavagem de Mãos é celebrado nesta quinta-feira, 15 de outubro.

Crianças celebram o Dia Mundial da Lavagem de Mãos em Lima, no Peru. Foto: Ana Cecilia Gonzales-Vigil / Banco Mundial

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Lavar as mãos com sabão é uma prática pouco usada em muitos países, num nível que chega a ser "perigosamente baixo",  apesar dos comprovados benefícios à saúde infantil. A informação é do Fundo das Nações Unidas para Infância, Unicef.

Há menos de um mês, as Nações Unidas adotaram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, incluindo pela primeira vez a higiene na agenda global. Uma das metas é alcançar o "acesso adequado e equitativo ao saneamento e à higiene" até 2030.

Doenças Evitáveis

O Dia Mundial da Lavagem de Mãos é celebrado nesta quinta-feira, 15 de outubro.

Segundo o Unicef, melhorias na higiene devem complementar o acesso à água e ao saneamento, ou as crianças vão continuar a se tornarem vítimas de doenças facilmente evitáveis como a diarreia.

De acordo com as últimas estimativas das Nações Unidas, mais de 800 das cerca de 1,4 mil mortes de crianças por dia causadas pela diarreia podem ser atribuídas à água, à higiene ou ao saneamento inadequados.

O Unicef afirma que bebês no primeiro mês de vida são "particularmente vulneráveis" a doenças transmitidas por mãos que não foram lavadas.

Crianças

O chefe da agência da ONU para programas relacionados à água, saneamento e higiene afirmou que a "lavagem das mãos é fundamental para a saúde de uma criança".

Sanjay Wijesekera declarou que a prática é uma das "mais baratas, simples e eficazes" intervenções de saúde que existem.

Diversas atividades em todo o mundo vão marcar a Dia Mundial. O objetivo é ensinar a importância da lavagem das mãos com sabão, especialmente para crianças.

África

A África Subsaariana é a região com os índices de mortalidade infantil mais altos em todo o mundo. A área também tem níveis particularmente baixos de lavagem das mãos.

O último relatório do Unicef e da Organização Mundial da Saúde, OMS, mostra que em 38 países da região com dados disponíveis, os índices são, na melhor das hipóteses, de 50%.

Até instalações de saúde muitas vezes não têm locais para lavagem das mãos.

Leia Mais:

Unicef apoia campanha “A Saúde Está nas Tuas Mãos” em Moçambique

Campanha de vacinação no Iraque atinge 5,8 milhões de crianças

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031