Parlamentares do mundo concentram-se em migração e refugiados

Ouvir /

UIP fala de “crise política e humanitária” devido ao fluxo de pessoas sem precedentes; reflexão será tema principal da assembleia que junta deputados do planeta em Genebra; mundo tem 230 milhões de migrantes, refugiados e candidatos a asilo.

Refugiados líbios na fronteira com a Tunísia. Foto: Acnur/ Duclos

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A ação de deputados sobre a crise da migração será o tema da 133ª Assembleia da União Interparlamentar, que decorre a partir do fim de semana em Genebra.

O encontro deve reunir 680 membros de parlamentos de 130 países, incluindo 48 presidentes e 219 mulheres.

Xenofobia

A União Interparlamentar, UIP, disse que o aumento da xenofobia e o impacto contínuo da crise económica desviam o debate e a resposta política ao fenómeno num mundo com 230 milhões de migrantes, refugiados e candidatos a asilo.

Em nota, o órgão defende que esse número representa “uma pequena percentagem da população global”.

Falta de Qualificações

Para a UIP,  as políticas e os sentimentos anti-migração contrariam as tendências demográficas globais marcadas pela falta de qualificações e a realidade de uma força de trabalho cada vez mais móvel.

Essa mobilidade “aumentou a vulnerabilidade dos migrantes para o contrabando e para o tráfico humano”.

Benefícios

Na reunião, os parlamentares devem identificar como atuar para a migração mais justa, mais inteligente e mais humana. Outro ponto de debate será como melhorar os ” benefícios da migração nos países de origem e destino e para os migrantes e as suas famílias”.

A UIP disse que a Assembleia vai decorrer num cenário de uma “crise política e humanitária” provocada pelo fluxo de pessoas sem precedentes para a Europa, além das crises de deslocamento em todo o mundo.

Fluxo de Candidatos

Em vários eventos, os participantes querem planear a proteção durante grandes fluxos de candidatos a asilo e de refugiados. Ambos formaram um total de 21 milhões em 2014, segundo o Alto Comissariado da ONU para Refugiados.

Entretanto, a Organização Internacional para Migrações, OIM,  informou que perto de 600 mil migrantes e candidatos a asilo chegaram este ano à Europa pelo mar. Cerca de 3 mil morreram ou desapareceram na rota.

Para a UIP, esses dados sublinham a necessidade urgente de soluções políticas e humanitárias globais para as crises de migração.

Leia Mais:

OIM retirou mais de 7,1 mil etíopes do Iémen após agravamento do conflito

Total de chegadas de migrantes no Mediterrâneo perto de atingir 600 mil

Guterres agradece a Grécia por receber refugiados e migrantes

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031