Em Israel, secretário-geral fala sobre período de "nova catástrofe"

Ouvir /

Ban Ki-moon faz viagem de última hora para o Oriente Médio, na tentativa de reverter a escalada da violência entre os dois lados; ele encontrou-se com o presidente Reuben Rivlin e o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

Ban Ki-moon em conferência de imprensa com o presidente de Israel, Reuben Rivlin. Foto: ONU/Rick Bajornas

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral das Nações Unidas encontrou-se esta terça-feira com o primeiro-ministro de Israel. Ban Ki-moon está em Jerusalém, em viagem de última hora pelo Oriente Médio e discutiu com Benjamin Netanyahu os recentes confrontos com a Palestina.

Ban disse a Netanyahu que os desafios de segurança enfrentados por Israel geram vários dilemas complicados, que podem exigir uma segurança mais rigorosa.

Controle

Mas o secretário-geral afirmou que essas medidas de segurança podem ser contra-produtivas se forem aplicadas sem os esforços especiais para controlar a situação antes que as pessoas morram.

O chefe da ONU declarou que se o uso de força não for calibrado, pode gerar  frustrações e ansiedades. Ban deixou claro que israelenses e palestinos estão à beira de um "período de nova catástrofe de violência".

Segundo ele, a única forma de acabar com esse conflito é através de negociações que produzam resultados. Ações unilaterais, de qualquer lado, só irão perpetuar o ciclo de violência.

Caminho de Paz

Ban afirmou que os líderes e os povos dos dois lados enfrentam decisões extremamente difíceis no caminho para a paz e ninguém pode tomar essas decisões por eles.

Mais cedo, o secretário-geral havia se encontrado com o presidente de Israel. A Reuben Rivlin, ele explicou que está no país para apoiar qualquer esforço que resulte na diminuição das tensões ou que previna que a "situação fuja do controle".

O secretário-geral da ONU teme que sem ação rápida, "as dinâmicas no terreno possam piorar, causando sérias repercussões além de Israel e da Palestina". Na avaliação dele, ainda há tempo de evitar que a crise ultrapasse fronteiras.

Palestina

Ao lado do presidente de Israel, Ban disse que não se pode permitir que os extremistas continuem alimentando o conflito. O chefe da ONU diz que falta recuperar o horizonte político para negociações e um processo político que traga resultados de verdade.

O secretário-geral afirmou que a violência apenas prejudica a aspiração legítima dos palestinos de ter seu próprio Estado e a ânsia dos israelenses por segurança.

Após o encontro com Reuben Rivlin, Ban Ki-moon afirmou que o conflito já foi longe demais e por isso é preciso preservar a solução de dois Estados e levar a população de volta ao caminho da paz.

Após a visita a Israel, Ban segue para a Palestina, para um encontro com o presidente Mahmoud Abbas.

Leia Mais:

Ban: “não permitam que extremistas usem a religião para alimentar o conflito”

Conselho de Segurança reunido sobre violência entre palestinos e israelenses | Rádio das Nações Unidas

Alto comissário da ONU pede calma na Cisjordânia | Rádio das Nações Unidas

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031