ONU diz que Haiti está caminhando para consolidação da democracia

Ouvir /

Afirmação foi feita pela representante especial do secretário-geral para o país, em pronunciamento no Conselho de Segurança; Sandra Honoré disse que situação da segurança está mais estável em relação a eleições passadas.

Sandra Honoré em discurso no Conselho de Segurança. Foto: ONU/JC McIlwaine

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A representante especial do secretário-geral para o Haiti, Sandra Honoré, afirmou que "o país está caminhando no sentido de renovar suas instituições democráticas e restabelecer o equilíbrio institucional".

Em pronunciamento feito esta quinta-feira no Conselho de Segurança, Honoré disse que esses dois fatores são "cruciais para a consolidação da democracia e da estabilidade".

Passo Importante

A representante da ONU explicou que em 9 de agosto, o país deu um passo importante com a realização da primeira rodada das eleições para renovar o Executivo, o Legislativo e as lideranças municipais.

No mês passado, o Conselho Eleitoral anunciou o resultado final. Em algumas regiões vai ser necessário um segundo turno para decidir os vencedores tanto para o Senado como para a Câmara dos Deputados.

Ela declarou que apesar dos esforços do Conselho e da polícia nacional haitiana, foram registrados atos de violência eleitoral e também de irregularidades técnicas que invalidaram a votação em 13% das zonas eleitorais.

Resposta Imediata

No caso da violência, Honoré disse que a resposta imediata das autoridades haitianas para punir e corrigir os problemas serve de sinal para as próximas votações.

No fim deste mês, dia 25, Sandra Honoré afirmou que serão realizadas várias eleições ao mesmo tempo, são elas: o primeiro turno da disputa para presidente e o segundo turno para o Legislativo.

Além disso, estão as eleições municipais e a repetição das eleições que foram canceladas por causa de violência ou problemas técnicos em agosto.

Em relação à segurança, a representante especial da ONU disse que as eleições serviram também para mostrar a capacidade da polícia nacional haitiana de manter a ordem durante o período.

Estabilidade

Esse é um fator importante para a estabilidade do país, principalmente com a contínua redução das tropas da Missão de Paz das Nações Unidas no Haiti, Minustah.

Honoré afirmou que "o ambiente de segurança permaneceu estável de uma forma geral, mais calmo e com menos violência comparado com outros períodos eleitorais".

Apesar disso, ela alertou que as forças militares vão continuar monitorando cuidadosamente os protestos eleitorais violentos com a aproximação do segundo turno.

Mesmo com todos os avanços registrados, a representante do secretário-geral deixou claro que a ação dos sistemas da ONU, incluindo a Minustah, continua sendo necessária no apoio a operações, logística e segurança.

Honoré disse ainda que ao mesmo tempo, as autoridades continuam trabalhando na implementação do Plano de Desenvolvimento 2012-2016, que entrou agora no seu último ano.

A ONU está reformulando a ajuda ao país e concentrando as ações onde a criminalidade mais afeta os indicadores de segurança, como homicídios e guerras entre gangues.

Leia Mais:

Ban escolhe novo comandante brasileiro da Missão da ONU no Haiti

OIM monitora fluxo de migrantes entre Haiti e República Dominicana

Haiti: representante do secretário-geral saúda 1ª rodada das eleições legislativas

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031