OMS apoia campanha de luta contra o cancro da mama em Moçambique

Ouvir /

Agência oferece conteúdos de formação; estima-se que 2,5 milhões de adultos e cerca de 150 mil crianças contraiam algum tipo de cancro por ano no país;  outubro foi proclamado mês de combate ao cancro da mama a nível global.

Campanha contra o cancro da mama. Foto: OMS

Ouri Pota da Rádio ONU em Maputo .

Moçambique acolhe a campanha de luta contra o cancro da mama, que visa alertar a sociedade sobre as formas de prevenção e deteção precoce da doença com destaque na mulher.

Falando a jornalistas, em Maputo, a ministra da Saúde de Moçambique, Nazira Abdula justificou a necessidade de promover a iniciativa. Os conteúdos e a formação são dados pela Organização Mundial da Saúde, OMS.

"O cancro da mama continua a ser o segundo cancro mais comum na mulher, correspondendo à 10% do total dos cancros, sendo apenas suplantado pelo cancro do colo do útero. Infelizmente, muitos casos chegam tardiamente às nossas unidades sanitárias e assim a taxa de sobrevivência é muito baixa, apesar de termos vindo a desenvolver várias atividades no sentido da melhoria das formas de prevenção e detenção precoce destes cancros."

Qualidade de vida

A campanha é levada a cabo pelo Ministério da Saúde em colaboração com o Gabinete da Primeira Dama da República de Moçambique e a Associação de Luta contra o Cancro.

A chefe de Programa Nacional do Controlo do Cancro, Cesaltina Lorenzoni, disse que a campanha visa melhorar a qualidade de vida dos doentes. A maior prisão feminina do país acolhe este fim de semana uma atividade de consciencialização.

"Dia 17 de Outubro teremos uma palestra numa unidade prisional, na cadeia de Ndlavela, das 8h as 12 horas. Dia 24 de Outubro será o dia em que para além de palestra vamos realizar rastreio as mulheres e este rastreio será realizado em Catembe, no Centro de Saúde da Catembe."

Rastreio

Questionada sobre quem pode ser afetado pela doença, a também presidente da Associação de Luta contra o Cancro em Moçambique, disse todos estão sujeitos a contrair a enfermidade.

"O cancro afeta qualquer faixa etária, desde criança a adultos, por exemplo, depende do tipo do cancro. O cancro da mama afeta mulheres entre os 35 aos 60 anos de idade. Para os homens, o cancro da próstata é mais frequente a partir dos 45 anos de Idade. O colo do útero é um cancro que pode aparecer em qualquer idade desde que as mulheres já tenham tido uma exposição ao agente sexualmente transmissível que é o  HPV humano que é o Papiloma vírus humano."

Para o sucesso do rastreio, a ministra da Saúde apelou à participação da comunidade nas unidades sanitárias onde decorrem serviços de rastreio do cancro.

Outubro foi internacionalmente proclamado o Mês da Luta contra o Cancro da Mama.

Leia Mais:

Moçambique: Unesco apoia palestras sobre Ano Internacional da Luz 2015

Moçambique: Unesco planifica 2ª expedição internacional no Oceano Índico

Moçambique citado por progressos na oferta de cuidados paliativos 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031