Mais de 643 mil refugiados chegaram à Europa pelo Mediterrâneo

Ouvir /

Acnur alertou que só na Grécia esse número já superou a barreira dos 500 mil; agência diz que o caos irá continuar a menos que as autoridades fortaleçam o sistema de registro e acelerem o realojamento dessas pessoas.

Refugiados sírios na Grécia. Foto: Acnur/Achilleas Zavallis

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, afirmou que mais de 643 mil refugiados e migrantes chegaram este ano à Europa através do Mar Mediterrâneo.

Segundo a agência da ONU, só na Grécia, principal país de chegada, esse número atingiu 502 mil.

Caos

O Acnur alerta que o "caos" nessa situação vai continuar a menos que as autoridades reforcem o sistema de registro de refugiados e migrantes e acelerem o processo de realojamento dessas pessoas para outros países.

O Alto Comissariado das Nações Unidas informou que o aumento do fluxo de chegadas na Grécia coloca mais pressão sobre as autoridades locais.

Segundo a agência, depois das cenas "caóticas" dos últimos dias na região, as fronteiras pelos países dos Balcãs reabriram.

Na divisa entre a Sérvia e a Croácia, por exemplo, 3 mil pessoas ficaram esperando por quase 24 horas autorização para seguirem viagem.  Elas ficaram durante todo esse tempo na chuva, sem qualquer tipo de abrigo.

Fronteira

O Acnur disse ainda que a mesma situação também foi vista na fronteira entre a Croácia e a Eslovênia.

A agência citou que apesar dos problemas em algumas áreas, o realojamento de refugiados e migrantes recomeçou na Áustria, onde 4,3 mil pessoas chegaram nesta segunda-feira, vindas da Eslovênia.

Tanto na Áustria como na Alemanha, milhares de refugiados e migrantes estão dormindo em barracas e abrigos temporários por falta de instalações adequadas para acomodá-los.

Segundo o Acnur, pelo menos 3,1 mil pessoas morreram de janeiro até agora durante a travessia pelo Mediterrâneo.

Descontos

As autoridades temem que esse número aumente ainda mais porque de acordo com relatos dos próprios refugiados, os contrabandistas estão oferecendo "descontos" para quem quiser atravessar durante o mau tempo na região.

Além disso, o Acnur cita a chegada do inverno e muitos migrantes e refugiados querem antecipar a viagem antes que se torne impossível fazer a travessia.

A agência da ONU afirma que para lidar com a situação são necessárias medidas de estabilização nos países de chegada, assim como para acelerar o fluxo de movimento secundário para outros países.

Leia Mais:

Em Roma, Ban fala sobre o “grande potencial” dos refugiados

Total de chegadas de migrantes no Mediterrâneo perto de atingir 600 mil

Guterres agradece a Grécia por receber refugiados e migrantes

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031