Funcionária da ONU é assassinada no Afeganistão

Ouvir /

Toorpaki Ulfat era considerada pela Missão das Nações Unidas no Afeganistão uma "respeitada defensora dos direitos humanos"; ela foi morta a tiros em Kandahar por pessoas que estavam numa moto.

A violência contra funcionários da ONU é uma violação da lei internacional humanitária. Imagem: UN Photo/Helena Mulkerns

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Uma funcionária da Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, foi assassinada nesta segunda-feira. Toorpaki Ulfat foi morta a tiros por pessoas que estavam numa moto. O crime ocorreu em Kandahar.

Segundo a Unama, Ulfat era "uma respeitada defensora dos direitos humanos, funcionária da missão há cinco anos" e seu trabalho não era ofuscado pelos desafios de segurança no Afeganistão.

Investigação

O chefe da missão, Nicholas Haysom, declarou que a funcionária assassinada representava o "melhor que os jovens afegãos podem oferecer" e seus "ideais e aspirações eram uma inspiração para os colegas" de trabalho e pessoas que recebiam a ajuda dela.

Os motivos do crime ainda estão sendo determinados, mas a Unama está ajudando as autoridades locais a identificar os responsáveis pelo assassinato. O chefe da missão destaca que violência contra funcionários da ONU é uma violação da lei internacional humanitária.

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031