Ban ficou muito perturbado com o que viu em Israel e na Palestina

Ouvir /

De volta a Nova York após visita oficial ao Oriente Médio, secretário-geral das Nações Unidas afirma que povos dos dois lados compartilharam histórias tristes de violência; Quarteto de Paz reunido para analisar tensões na região.

Ban Ki-moon em conferência de imprensa na sede da ONU. Foto: ONU/Mark Garten

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Nesta sexta-feira, o secretário-geral das Nações Unidas fez um pronunciamento aos jornalistas sobre sua recente viagem de emergência ao Oriente Médio. Na sede da organização, em Nova York, Ban Ki-moon lembrou das conversas que teve com os líderes de Israel, da Palestina e da Jordânia.

Segundo Ban, todos concordaram com a urgência de se reduzir as tensões e evitar ações que possam causar ainda mais violência. O secretário-geral da ONU disse que ficou "profundamente perturbado com o que viu e ouviu" durante a viagem.

Mortos e Feridos

Ele explicou que israelenses e palestinos compartilharam histórias tristes de violência contra seus familiares e amigos. Ban voltou a condenar "atos de terror" e mais uma vez, enviou condolências às famílias dos mortos.

A ONU calcula que pelo menos 47 palestinos morreram e 5 mil ficaram feridos desde o início da onda de violência, no começo do mês. Do lado de Israel, foram sete mortos e 70 feridos.

Provocações

Ban Ki-moon afirmou que o nível de incentivo à violência é totalmente inaceitável. Ele disse que os dois lados precisam evitar provocações e ações que podem "inflamar paixões num ambiente que já está super aquecido".

O secretário-geral falou ser importante que Israel exerça restrição máxima e garanta que as medidas de segurança sejam equilibradas. Segundo Ban, uma morte ou a demolição de uma casa causam raiva num grupo de pessoas e por isso, o uso da força deve ser o último recurso.

Negociações

Na opinião de Ban Ki-moon, apenas a restauração de um horizonte político poderá levar ao alcance da paz duradoura entre israelenses e palestinos. Ele disse que também fez um apelo ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, para que aproveite a energia e a paixão dos jovens para uma direção pacífica e um futuro estável.

Segundo Ban, esse é um conflito político que pede negociações sérias entre "dois parceiros que estejam dispostos a firmar os compromissos necessários para alcançar uma solução de dois Estados".

O secretário-geral sugeriu fortemente aos líderes de Israel e da Palestina que sentem juntos, porque "não há nenhum substituto para conversas diretas".

Também nesta sexta-feira, o Quarteto de Paz para o Oriente Médio está reunido em Viena, discutindo a violência em Israel, Palestina e especialmente em Jerusalém. O Quarteto é formado pelas Nações Unidas, Estados Unidos, União Europeia e Rússia.

Leia Mais:

Eliasson diz que conflito no Oriente Médio entrou em fase perigosa

Ban diz que “violência não é o caminho” para israelenses e palestinos

Em Israel, secretário-geral fala sobre período de “nova catástrofe"

Ban: “não permitam que extremistas usem a religião para alimentar o conflito” 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031