Unicef: 4,5 milhões de crianças foram forçadas a fugir de conflitos

Ouvir /

Agência da ONU afirmou que elas foram obrigadas a abandonar suas casas em apenas cinco países; problema é mais grave no Afeganistão, na Síria, na Somália, no Sudão e no Sudão do Sul.

Crianças forçadas a fugir de conflitos. Foto: Unicef

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, alertou que os conflitos e a instabilidade em apenas cinco países forçaram a fuga de pelo menos 4,5 milhões de crianças.

Segundo a agência da ONU, "o mundo enfrenta atualmente a maior crise de refugiados desde a Segunda Guerra Mundial".

Problema Grave

O Unicef afirma que o problema é mais grave no Afeganistão, na Síria, na Somália, no Sudão e no Sudão do Sul. Desde o início deste ano, mais de 500 mil pessoas atravessaram o Mar Mediterrâneo em direção à Europa, cerca de 20% delas são crianças.

A agência explica que na Síria, por exemplo, o conflito "brutal" no país, que já dura 4,5 anos, forçou a fuga de mais de 4 milhões de sírios que vivem agora em acampamentos de refugiados ou abrigos temporários na Jordânia, no Iraque, no Líbano e na Turquia.

O Unicef diz ainda que no Afeganistão, a segunda maior fonte de refugiados no mundo, mais de 2,6 milhões de pessoas fugiram do país por causa da violência.

Na Somália, uma mistura de conflito, instabilidade e crise de fome levou quase 1 milhão de pessoas a deixar o país.

No Sudão e no Sudão do Sul, os conflitos obrigaram a fuga de aproximadamente 1,5 milhão de pessoas, a maioria crianças.

Ataque Diário

O Fundo das Nações Unidas para a Infância afirmou que as crianças que vivem em nações em guerra estão sob ataque diário.

Elas sofrem o risco de serem sequestradas, mutiladas ou assassinadas. Além disso, muitas são recrutadas para lutar nas frentes de combate.

As autoridades disseram que a jornada dessas pessoas até um local seguro é cercada de perigos. Nas viagens por terra ou mar, elas estão sempre à mercê de contrabandistas.

O Unicef declarou que milhões de crianças que sofrem com a crise de migração ou deslocamento forçado necessitam de uma ajuda ampla, colaborativa e sustentável.

Pobreza e Oportunidades

A agência da ONU informou que na Síria, está fornecendo água e serviços de saneamento, além de manter as crianças nas escolas e promover campanhas de vacinação.

No caminho percorrido pelos migrantes e refugiados em direção à Europa, o Unicef criou locais especiais para receber as crianças e pediu aos países que priorizem os melhores interesses desses menores de idade.

Nos países em desenvolvimento não afetados por conflitos, a agência apoia, entre outros, programas para combater as causas da pobreza e a falta de oportunidades para as crianças.

Leia Mais:

Encontro de alto nível na ONU discute migrantes e refugiados

Dilma Rousseff: “Brasil está de braços abertos para receber refugiados”

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031