ONU participa em cimeira regional para debater a crise no Burquina Fasso

Ouvir /

Encontro de emergência vai decorrer esta terça-feira em Abuja; enviado do secretário-geral já se encontra na capital nigeriana; Ban Ki-moon reitera preocupação com violência que provocou mortes após o golpe de Estado no país.

Ban Ki-moon. Foto: ONU/Rick Bajornas

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU disse que continua a “acompanhar com grande preocupação” a situação no Burquina Fasso.

Esta segunda-feira, agências noticiosas citaram um comunicado de chefes militares a pedir aos golpistas que entreguem as armas aos quartéis em troca de garantias de segurança. As tropas teriam revelado que avançam em direção à capital Ouagadougou.

Cimeira

Em nota, Ban Ki-moon destaca que o seu representante especial para a África Ocidental, Mohamed Ibn Chambas, coordena as ações para apoiar e salvaguardar a transição no país de Abuja na Nigéria.

Os esforços envolvem a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, Cedeao, que na terça-feira realiza uma cimeira extraordinária que inclui “concertações sobre a situação no Burquina Fasso”.

A União Africana e outros parceiros internacionais estão igualmente envolvidos nas ações.

Violência

No fim de semana, Ban Ki-moon conversou com o presidente senegalês Macky Sall sobre a crise.

O chefe da ONU disse condenar com veemência os relatos de violência contra civis que resultaram em número não confirmado de mortos e feridos. Agências de notícias estimam que 10 pessoas teriam perdido a vida, além de outras 100 que teriam contraído ferimentos desde o golpe.

Guarda Presidencial

Ban reiterou o seu apelo às forças de defesa e segurança burquinabes e pediu  especialmente à guarda presidencial que exerça contenção, e garanta o respeito pelos direitos humanos e a segurança dos cidadãos do país.

O apelo às outras partes envolvidas a nível nacional é que se abstenham do uso da violência. A mensagem reitera que os autores do golpe de Estado e das suas consequências devem ser responsabilizados.

Antes de seguir para a Nigéria, Chambas reuniu-se com o presidente burquinabe, Michel Kafando na sua residência.

Os encontros incluíram o líder da Cedeao, Macky Sall, e os presidentes do Benim Thomas Boni e da Comissão da Cedeao, Kadré Ouedraogo.

Nas reuniões, o enviado da ONU reiterou a firme condenação do golpe e o apoio da comunidade internacional para ajudar a encontrar uma solução rápida para a crise.

Leia Mais:

Conselho de Segurança pode "considerar novos passos" para Burquina Fasso

Ban pede máxima contenção após golpe de Estado no Burquina Fasso

ONU pede libertação imediata do presidente do Burquina Fasso

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031