OIM alerta que número de mortes de migrantes no mundo passa de 3,8 mil

Ouvir /

Dados da agência mostram que só no Mediterrâneo os óbitos chegaram a 2,8 mil; maioria dos refugiados e migrantes na Grécia teve como ponto de origem a Síria.

Migrantes africanos resgatados chegam à Lampedusa. Foto: © Francesco Malavolta/IOM 2015

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, alertou que o número de mortes de migrantes e refugiados neste ano, no mundo, chegou a 3.840.

A organização parceira da ONU afirmou que desse total, 2.812 óbitos foram registrados no Mar Mediterrâneo.

Grécia e Itália

As duas outras regiões mais perigosas para os migrantes são a Baía de Bengala, no sul da Ásia e a fronteira entre os Estados Unidos e o México, com 460 e 133 mortes respectivamente.

Segundo relatório divulgado esta terça-feira, a OIM informou que de janeiro a setembro deste ano foram registradas mais de 464 mil chegadas de migrantes e refugiados pelo mar. A Grécia recebeu mais de 340 mil pessoas e a Itália mais de 121 mil.

Sírios

O documento diz ainda que os sírios lideram entre os migrantes e refugiados que chegaram à Grécia, com mais de 175 mil, seguidos dos afegãos, paquistaneses, albaneses e iraquianos.

Já em relação à Itália, a maioria das pessoas veio da Eritreia, seguida pela Nigéria, Somália, Sudão e Síria.

Leia Mais:

Acnur saúda propostas europeias para crise de refugiados

Acnur: mais de 300 mil refugiados cruzaram o Mediterrâneo este ano

Sérvia deve continuar recebendo cerca de 3 mil migrantes por dia

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031