Ocha: situação humanitária no Iraque contribui para fluxo de pessoas à Europa

Ouvir /

Avaliação é da coordenadora humanitária das Nações Unidas no país; apenas 34% do apelo de US$ 498 milhões para o Iraque foi financiado.

Lise Grande e Neill Wright em visita ao distrito de Al Bagadadi. Foto: Unami

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A coordenadora humanitária da ONU no Iraque afirmou que as difíceis condições humanitárias enfrentadas por milhões de iraquianos contribuíram para o fluxo de pessoas em direção à Europa.

Em um comunicado, Lise Grande declarou que "dezenas de milhares de iraquianos" fugiram do conflito em busca de segurança na Europa e "centenas de milhares poderiam os seguir, a não ser que muito mais seja feito para aliviar o sofrimento de mais de oito milhões de homens, mulheres e crianças no Iraque" que precisam de ajuda.

Financiamento

Segundo o Escritório das Nações Unidas para Coordenação da Assistência Humanitária, Ocha, apenas 34% do apelo de US$ 498 milhões foi financiado.

O apelo foi lançado em junho para a segunda metade de 2015. Mais de 8,6 milhões de pessoas em todo o país precisam urgentemente de assistência humanitária.

Mais recursos poderiam melhorar as condições em acampamentos para deslocados e nas comunidades que estão a abrigar estas famílias.

Grande explicou que isto poderia fornecer uma alternativa ao que, ao contrário, poderia se tornar um fluxo muito maior à Europa.

Leia Mais:

Em três meses, 50 mil iraquianos fugiram do Isil, segundo missão da ONU

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031