Na ONU, Obama afirma que Estados Unidos aprenderam dura lição no Iraque

Ouvir /

Presidente americano declarou que país “não pode resolver sozinho os problemas do mundo”; ele defendeu mais trabalho conjunto entre as nações para acabar com conflitos; tropas dos Estados Unidos podem integrar uma coligação contra o Isil.

Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em discurso à Assembleia Geral da ONU. Foto: ONU/Cia Pak

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O presidente dos Estados Unidos afirmou que independente do poder militar ou da força da economia americana, o país "não pode resolver sozinho os problemas do mundo".

Barack Obama foi o segundo presidente a discursar no 1º dia do debate geral da 70ª Assembleia Geral da ONU, logo após a presidente do Brasil, Dilma Rousseff.

Iraque

Obama afirmou que seu país aprendeu a dura lição no Iraque: "nem a ação de centenas de milhares de soldados corajosos e eficazes e trilhões de dólares do Tesouro, podem, por si só, impor estabilidade em uma terra estrangeira".

Para o presidente americano, não pode haver sucesso se as nações não trabalharem juntas sob “normas e princípios que oferecem legitimidade aos esforços internacionais”.

Cuba

Obama foi aplaudido pelas delegações presentes na sala da Assembleia Geral ao declarar que está confiante de que o Congresso americano vai suspender o embargo à Cuba “que já não devia estar em vigor”.

Ele afirmou que "mudança não virá da noite para o dia em Cuba" e que acredita que a abertura e não a coerção, vai apoiar as reformas e melhorar a vida dos cubanos.

Síria

Obama disse que está pronto para trabalhar com a Rússia e o Irã para acabar com o conflito na Síria. Os Estados Unidos defendem uma transição do presidente Bashar al-Assad para um novo líder.

Ele também afirmou que os EUA não têm nenhum problema em usar os seus militares como parte de uma coligação contra o autroproclamado Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

Acordo Nuclear

Obama falou sobre o acordo entre as potências mundiais e o Irã. Para o presidente americano, se totalmente cumprido, a proibição de armas nucleares será reforçada e o mundo será mais seguro.

Ele disse que o pacto mostra a força do sistema internacional quando ele funciona como deve.

Em seu discurso, Obama abordou ainda questões como o fluxo de migrantes, terrorismo, cooperação internacional e aquecimento global.

*Apresentação: Laura Gelbert.

Leia Mais:

70ª Assembleia Geral

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031