Na ONU, Moçambique ressalta lições aprendidas para cumprir planos globais

Ouvir /

Discurso do presidente Filipe Jacinto Nyusi destacou avanços na saúde e na educação desde o ano 2000; líder moçambicano falou da situação do país com o secretário-geral à margem da Cimeira sobre Desenvolvimento Sustentável.

Encontro do Ban Ki-moon com o presidente de Moçambique, Filipe Jacinto Nyusi. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O presidente de Moçambique destacou este sábado as lições aprendidas pelo país com vista ao cumprimento de estratégias globais  para o desenvolvimento.

Na sua participação na Cimeira sobre Desenvolvimento Sustentável, Filipe Jacinto Nyusi destacou os esforços do país para executar a Agenda de Desenvolvimento do Milénio, cujo prazo termina em 2015.

Ação Coletiva

“Aprendemos que só é possível alcançar os resultados desejados se os objetivos globais são parte integrante da nossa agenda de governação nacional. Aprendemos que é possível, se com a nossa iniciativa que podemos mobilizar e envolver todas as partes interessadas a uma ação coletiva. Aprendemos a necessidade de reforçar a coordenação, de modo a que o centro do palco da nossa ação centra-se no homem.”

Para Moçambique, o indivíduo é o capital mais importante para os países. O primeiro discurso de Nyusi na ONU, após a sua eleição, destacou ainda os feitos nacionais na área da saúde marcada pela redução da mortalidade infantil.

Nascimentos

Desde o ano 2000, o país baixou em média 100 mortes de crianças menores de um ano em cada mil nascimentos.

Em relação às vidas perdidas na faixa dos menores de cinco anos, houve uma queda de “cerca de 150 para uma média de 97 em cada mil nascimentos”.

O líder moçambicano disse que o seu país celebra também a expansão do acesso à educação nos últimos 15 anos.

Rapariga

“Esta permitiu colocar 80% das crianças em idade escolar a frequentarem o ensino primário. A nossa ação governativa incidiu na sensibilização das comunidades, principalmente nas zonas rurais. Desencorajamos da desistência da rapariga no ensino, possibilitando o alcance do equilíbrio de género no acesso ao ensino primário.”

Nyusi destacou o facto de Moçambique ter sido um dos 50 países selecionados para contribuir para o relatório final do secretário-geral das Nações Unidas sobre a Agenda de Desenvolvimento do Milénio.

Desenvolvimento

Os planos de desenvolvimento do país também foram discutidos num encontro do presidente moçambicano com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

O chefe da ONU felicitou Moçambique por ter assumido a presidência da Troika da Política de Defesa e Segurança da Comunidade dos Países da África Austral, Sadc.

Além de abordar a situação em Moçambique, Ban e Nyusi falaram da sub-região e de países como a República Democrática do Congo, o Lesoto e o Madagáscar.

Leia Mais:

Discurso: Filipe Jacinto Nyusi, Moçambique

Ban saúda diálogo entre presidente moçambicano e líder da oposição

Exclusiva: António Gumende fala sobre atuação de Moçambique na ONU em 2014

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031