Guterres: "Europa corre risco de se tornar irrelevante na crise de refugiados"

Ouvir /

Alto comissário da ONU para Refugiados afirmou que esse é o momento da verdade para a União Europeia; António Guterres comparou situação atual com o período pós intervenção soviética na Hungria em 1956.

António Guterres. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O alto comissário da ONU para Refugiados, António Guterres, alertou esta terça-feira que "se a União Europeia não agir agora para lidar com a crise de refugiados, se tornará irrelevante em assuntos internacionais".

Falando a jornalistas em Genebra, Guterres disse que "este é o momento da verdade para a Europa".

Intervenção Soviética

Ele comparou a situação atual com o período pós intervenção soviética na Hungria, em 1956, quando 200 mil húngaros fugiram do país.

O chefe do Acnur afirmou que "nessa época, 180 mil húngaros foram realocados da Áustria e Iuguslávia para um total de 27 países, sendo que os primeiros 100 mil foram transferidos em menos de 10 semanas".

Guterres criticou os novos controles de fronteira estabelecidos em alguns países e disse que eles criam uma situação de preocupação para o Acnur.

Segundo ele, "as fronteiras vão causar o sofrimento das pessoas e facilitar a situação para os contrabandistas e oportunistas".

O chefe da agência da ONU explicou que é necessário um plano B. Para Guterres, não é possível esperar até outubro para uma nova reunião do Conselho Europeu.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031