Ban Ki-moon elogia decisão da UE para ajudar refugiados

Ouvir /

Secretário-geral satisfeito com anúncio dos líderes europeus de aumentar a assistência humanitária para os países vizinhos da Síria; Ban e agência da ONU para Refugiados mencionam decisão de realojar 120 mil pessoas.

Foto: Acnur/F. Rainer

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York. *

O secretário-geral da ONU elogiou a decisão do Conselho Europeu de injetar cerca de 1 bilhão de euros nos países que lidam com a crise de refugiados sírios, como Líbano, Jordânia e Turquia.

Segundo Ban Ki-moon, o dinheiro para ajudar a resposta humanitária da ONU é "bastante necessário". Numa nota, divulgada esta quinta-feira, o chefe da ONU também comemora a decisão da Europa de  realojar, nos próximos dois anos,  120 mil refugiados que estão agora na Grécia ou na Itália.

Resoluções

Para Ban, são passos na direção certa, mas ele lembra que são necessários mais esforços para resolver crises e conflitos que levam as pessoas a fugirem de seus países de origem.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, também saudou as decisões da União Europeia.

O chefe do Acnur, António Guterres, afirmou que "o plano para a transferência das pessoas não vai acabar com o problema", mas ele espera que seja o início de uma solução.

Estabilização

Gueterres disse que "este é um passo importante para estabilizar a crise de refugiados e migrantes". Ao mesmo tempo, alertou que muito mais ainda precisa ser feito.

Ele explicou que "o plano só dará certo se forem criadas instalações capazes de registrar e atender aproximadamente 5 mil pessoas, que chegam todos os dias no continente".

Emergências

O chefe do Acnur lembrou que "várias emergências de refugiados no Oriente Médio e na África não receberam os fundos necessários para ajudar milhares de pessoas que estão fugindo de seus países, principalmente, por causa da violência.

Guterres afirmou que essas pessoas vão continuar buscando segurança enquanto "as causas" desse deslocamento forçado não forem resolvidas.

O Acnur lamenta que além do realojamento dos refugiados, não foi criada nenhuma outra proposta com meios legais para ajudar essas pessoas a chegarem, de forma segura, no continente europeu.

A agência da ONU cita, por exemplo, o reassentamento, a reunificação de familiares, o patrocínio privado e a emissão de vistos humanitários e de estudantes.

Segundo cálculos do Acnur, 1 em cada 10 refugiados sírios necessita ser realojado, chegando a um total de 400 mil.

*Apresentação: Leda Letra.

 

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031