Unesco deplora morte de académicos que geriam património mundial na Síria

Ouvir /

Khaled Assad, de 82 anos, foi alegadamente assassinato por elementos do Isil; agência revela que ele foi questionado sobre artefatos valiosos; Abdullah Yehiya perdeu a vida num ataque com foguetes a Damasco.

Patrimônio cultural de Palmira, Síria. Foto: Unesco/F. Bandarin

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque*.

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, lamentou esta quarta-feira a morte de dois académicos sírios que geriam o património cultural do país.

O arqueólogo Khaled Assad, de 82 anos, foi assassinado no Sítio de Palmira, onde era supervisor. Ele trabalhou mais de 50 anos, no local inscrito no Património Mundial da Unesco desde 1980.

Artefatos

Asaad havia sido detido por mais de um mês e estaria a ser interrogado sobre a localização de artefatos valiosos.

A ação teria sido alegadamente levada a cabo por membros do autoproclamado Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, localmente conhecido como Daesh, que controlam as instalações desde maio.

Compromisso

Bokova manifestou tristeza e indignação pelo que classifica de “ato brutal”. Segundo a responsável, a vida da vítima foi tirada porque esta “trairia o seu profundo compromisso com Palmira”.

A chefe da Unesco destacou a dedicação do académico que disse ter "revelado e interpretado a história" da cidade síria. Ela afirmou que foi morto um “grande homem, mas nunca se vai silenciar a história”.

Damasco

Bokova deplorou ainda a morte do chefe assistente da Direcção Geral de Antiguidades e Museus, Abdullah Qasem Yehiya. Ele morreu num ataque com foguetes em Damasco na semana passada.

Na nota, a diretora-geral condena o ato contra a figura declarando “não ter sentido”, o ataque ao museu e à cidadela de Damasco. No ato foram danificados artefatos e vários funcionários ficaram feridos.

A Cidade Antiga de Damasco, incluindo a cidadela, foram inscritos como Património Mundial pela Unesco em 1979.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Assembleia Geral adota resolução sobre proteção ao patrimônio cultural no Iraque

Diversidade cultural é patrimônio comum e oportunidade para humanidade

Diretora-geral da Unesco pede fim imediato dos combates em Palmira, na Síria

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031