Semana Mundial da Amamentação destaca apoio a mulheres no trabalho

Ouvir /

Iniciativa começa neste sábado, 1º de agosto; chefe da OIT declarou que garantir o tempo e o espaço para a prática, "não só é a coisa certa a ser feita, como também faz sentido econômico".

Foto: OMS

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

A Semana Mundial da Amamentação este ano começa neste sábado, 1º de agosto com o tema "Amamentação e Trabalho".

Em 2015, a iniciativa destaca a importância de apoiar mães que trabalham a amamentar.

Trabalho

Em mensagem sobre a data, o diretor-geral da Organização Internacional do Trabalho, OIT, declarou estar feliz em endossar esta iniciativa e alinhar o apoio da agência às ações da Organização Mundial da Saúde, OMS, e do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

Guy Ryder afirmou que a amamentação é um pilar para a sobrevivência, saúde, crescimento e desenvolvimento das crianças. Ele disse ainda que garantir proteção adequada e tempo e espaço para a prática no trabalho, "não só é a coisa certa a ser feita, como também faz sentido econômico".

Segundo o chefe da OIT, mulheres que têm benefícios adequados valorizam seus empregadores, levando à "satisfação no emprego e lealdade".

Ao mesmo tempo, ele afirmou que crianças que são amamentadas ficam menos doentes, o que resulta em menos dias em que as mães precisam se ausentar do trabalho.

Licença Maternidade

Na declaração, Ryder afirmou que ação no local de trabalho tem papel fundamental no aumento das taxas de aleitamento materno.

A OIT adotou três convenções que estabelecem medidas de proteção a mulheres grávidas e àquelas que recentemente deram à luz. Atualmente, 100 países em todo o mundo fornecem pelo menos 14 semanas de licença maternidade de acordo com  Convenção de Proteção à Maternidade da OIT.

Segundo o chefe da agência, muitos países têm "relevantes legislações nacionais" sobre a criação de locais para amamentação no local de trabalho ou próximo a ele.

África e Ásia

No entanto, Ryder afirmou que maioria das cerca de 830 milhões de mulheres que trabalham no mundo, não tem proteção adequada para maternidade. Quase 80% dessas trabalhadoras estão na África e na Ásia.

Mulheres que atuam na economia infomal, em empregos por temporada ou em meio período podem enfrentar barreiras ainda maiores para continuar amamentando.

Mobilização

Segundo o chefe da agência da ONU, "é muitas vezes as mulheres mais pobres, nos países mais pobres, que recebem menos proteção e precisam de apoio e serviços em casa, no local de trabalho e na comunidade".

Para Guy Ryder, é "hora de mobilizar governos, empregadores e associações de trabalhadores para agir de forma organizada com as áreas de saúde, nutrição e igualdade de gênero para permitir que mulheres que trabalham amamentem".

Leia Mais:

Semana Mundial da Amamentação enfatiza benefícios da prática para crianças

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031