Profissional da saúde infetado pelo ébola pela primeira vez em quatro semanas

Ouvir /

Caso foi registado na Guiné Conacri, o único país com pacientes em tratamento; setor da saúde perdeu 551 profissionais devido ao surto; OMS diz que vacina experimental contra a doença vai continuar a ser administrada no país.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um trabalhador da saúde na Guiné Conacri foi infetado pelo vírus de ébola pela primeira vez em quatro semanas. A confirmação foi feita pela Organização Mundial da Saúde, OMS, na sua atualização da semana que terminou no domingo.

O caso ocorreu na capital da Guiné Conacri, onde foram confirmados mais dois pacientes. O país dá seguimento a um total de 600 pessoas em quatro municípios do oeste.

Tratamento

A Guiné Conacri é o único país com pessoas a serem tratadas, das nações que foram mais afetadas pelo ébola. Os outros infetados na semana passada foram um taxista e uma mulher que abandonou o seguimento hospitalar em Conacri.

Com o total de registos da Libéria e da Serra Leoa, o surto provocou 28.005 mortos e mais de 11,2 mil  pacientes na África Ocidental.  As baixas ocorridas nos trabalhadores de saúde desde o início da epidemia incluem 512 mortos e 881 casos confirmados.

Vacina

No documento, a OMS menciona que a vacina candidata contra o ébola Vsvd-Zebov está a proteger às pessoas expostas ao vírus.

A agência da ONU anunciou que vai continuar a imunizar imediatamente a todos os que tiveram contacto próximo com infetados.

Leia Mais:

Última paciente com ébola na Serra Leoa recebe alta de centro de tratamento

OMS confirma três novos casos de ébola na Guiné Conacri

Ban: mais de 100 milhões no mundo precisam de assistência humanitária

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031