PMA prioriza refugiados sírios mais vulneráveis no Iraque

Ouvir /

Decisões sobre a priorização são baseadas em avaliações para medir a situação de segurança alimentar dos refugiados vivendo em campos; em agosto, a agência da ONU vai enviar todos os recursos disponíveis para mais de 48 mil refugiados que ainda precisam de assistência alimentar.

Foto: PMA

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa Mundial de Alimentos, PMA, vai enviar em agosto recursos disponíveis para mais de 48 mil refugiados sírios no Iraque, que ainda precisam de apoio para satisfazer suas necessidades alimentares.

Após uma avaliação abrangente da segurança alimentar e vulnerabilidade dos refugiados sírios vivendo na região do Curdistão, no Iraque, a agência quer priorizar seus recursos nas pessoas mais vulneráveis.

Avaliação

O coordenador de emergência do PMA para a operação com deslocados sírios no Iraque disse que a ação busca atender às necessidades alimentares dos refugiados mais vulneráveis.

Matteo Perrone afirmou que a avaliação da agência mostrou que embora algumas famílias tenham recursos para atender suas necessidades com comida, muitas famílias sírias da região do Curdistão ainda precisam de assistência contínua.

As decisões sobre a priorização são baseadas em avaliações para medir a situação de segurança alimentar dos refugiados vivendo em campos.

Fatores levados em conta incluem acesso a meios de subsistência, consumo de comida, despesas familiares, estratégias de enfrentamento e outras considerações sócio-econômicas.

Cerca de 50 mil refugiados sírios vão deixar de receber ajuda alimentar. Estas pessoas foram notificadas da decisão.

Trabalho

A avaliação descobriu que a insegurança alimentar não é um grave problema enfrentado pelos refugiados nos campos. O Iraque é o único país na região onde os refugiados podem ter permissão de trabalho. Segundo as avaliações, 85% dos refugiados sírios no Iraque têm uma fonte de renda externa.

Perrone afirmou ainda que através do monitoramento regular, o PMA vai ficar atento à situação de segurança alimentar de todos os refugiados para garantir que as famílias afetadas por estes cortes não sejam impactadas de forma negativa.

O programa de cupons de alimentação do PMA para refugiados sírios nos países vizinhos é o maior do mundo e financiado inteiramente por contribuições voluntárias.

Cerca de 1,6 milhões de refugiados da Síria, em cinco países da região, recebem assistência através dos cupons do PMA todos os meses.

Leia Mais:

Preço do pão na Síria sobe quase 90%, contribuindo para o aumento fome

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031