FMI recomenda retoma do impulso de reformas com novo governo em Portugal

Ouvir /

Produto Interno Bruto do país deve crescer 1,6% em 2015; avaliação revela redução de 0,5% na taxa de desemprego em relação ao ano passado; órgão declara que recuperação “está no bom caminho”.

Sede do FMI, em Washington. Foto: FMI

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, disse que será essencial recuperar o impulso das reformas estruturais em Portugal, quando for formado um novo governo. O país prevê realizar as eleições legislativas em outubro.

Num relatório feito após a mais recente avaliação, publicado esta quinta-feira, o órgão declara que o atual relançamento da economia e o início de um novo ciclo político são oportunidades favoráveis de avançar com as reformas.

Mercado

O relatório da segunda missão de monitorização, depois do programa de reformas estruturais, realça ainda as áreas do mercado de trabalho e do setor público.

O documento revela ter havido um declínio do desemprego nos últimos trimestres. Para este ano, prevê-se que a taxa de desemprego seja de 13,9%, menos 0,5% em relação a 2014.

Aumento das Exportações

Quanto à recuperação económica, o FMI declara que Portugal  ”está no bom caminho” após ter sido impulsionado pelo aumento das exportações e do consumo aliados a melhorias recentes no investimento.

O Produto Interno Bruto, PIB, do país deve crescer 1,6% em 2015. A previsão é que o ritmo de crescimento desacelere para 1,5% em 2016 e 1,4% em 2017.

Leia Mais:

Jorge Sampaio “diz que obrigação coletiva é proteger os indefesos”

Na ONU, ministro do Ambiente de Portugal destaca economia e clima

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031