Descoberta de corpos em caminhão na Europa choca Acnur

Ouvir /

Para agência da ONU para refugiados, "tragédia" ressalta "crueldade" de contrabandistas de pessoas que "expandiram seu negócio" do mar Mediterrâneo às estradas europeias; segundo agências de notícias, os corpos de 71 pessoas foram encontrados na Áustria; vítimas seriam da Síria.

Menino sírio carrega irmão ao cruzarem fronteira. Foto: Acnur/A. McConnel

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, expressou "profundo choque" e "tristeza" com a descoberta de corpos de dezenas de pessoas em um caminhão abandonado perto da fronteira da Áustria com a Hungria.

Segundo agências de notícias, foram encontrados 71 corpos e acredita-se que as vítimas sejam da Síria. Quatro pessoas foram presas.

Traficantes

Para a polícia austríaca, o caminhão veio da Hungria e entrou no país na quarta-feira à noite ou na manhã de quinta-feira. As vítimas podem estar mortas há um ou dois dias.

Suas identidades ainda são desconhecidas, mas presume-se que estavam sendo transportadas por contrabandistas.

Crueldade

Falando a jornalistas em Genebra, a porta-voz do Acnur falou sobre o incidente.

Segundo Melissa Flemming, esta "tragédia" ressalta a "crueldade" dos contrabandistas de pessoas que expandiram "seu negócio" do mar Mediterrâneo às estradas europeias.

Para a agência da ONU, isto mostra ainda que "eles não têm nenhum respeito pela vida humana e estão apenas atrás de lucro". E mostra também o "desespero das pessoas buscando proteção ou uma nova vida na Europa".

Cooperação

O Acnur espera que este incidente resulte em uma forte cooperação entre polícias europeias, agências de inteligência e organizações internacionais.

O Objetivo é reprimir o contrabando e colocar em prática medidas para proteger e prestar assistência às vítimas.

A agência da ONU reiterou seu pedido aos países europeus para abordarem a crise de refugiados em um "espírito de solidariedade e cooperação" e fornecerem aos que estão buscando segurança no continente alternativas legais a viagens irregulares perigosas.

Esses canais legais incluem programas de reassentamento ou admissão humanitária, políticas flexíveis de vistos e reunificação de famílias.

Hungria

Segundo o Acnur, nesta semana, a polícia húngara interceptou mais de 2 mil pessoas atravessando a fronteira da Sérvia diariamente. Na quarta-feira, as autoridades registraram 3.241 novas chegadas, incluindo 700 crianças. Até o momento, este é o número mais alto em um único dia este ano.

A maioria destas pessoas é de refugiados da Síria. Equipes da agência da ONU na fronteira relatam que muitos estão chegando em cadeiras de rodas e outros precisam de assistência médica urgente.

De acordo com estatísticas oficiais recentes, mais de 140 mil pessoas buscaram asilo na Hungria este ano, em comparação aos 42 mil do ano passado. A maioria deles vem da Síria, do Afeganistão, do Iraque e do Paquistão e inclui cerca de 7 mil crianças desacompanhadas ou separadas de seus pais.

Leia Mais:

 Acnur: mais de 300 mil refugiados cruzaram o Mediterrâneo este ano

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031