Conselho de Segurança pede "robusta" assistência internacional para a Síria

Ouvir /

Órgão fez reunião para reforçar seu forte compromisso à soberania e independência territorial do país; todas as partes em conflito precisam permitir, imediatamente, a entrega de assistência humanitária.

Reunião no Conselho de Segurança da ONU. Foto: ONU/Loey Felipe

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A segunda-feira havia começado sem nenhuma reunião na agenda do Conselho de Segurança, mas o órgão decidiu debater a situação na Síria durante a tarde.

Após o encontro, o Conselho divulgou um comunicado para reafirmar seu "forte compromisso com a soberania, a independência e a integridade territorial" no país.

Para o Conselho, é necessária assistência internacional "robusta" na região, porque a crise síria tornou-se "a maior emergência humanitária" da atualidade. Pelo menos 250 mil pessoas morreram em mais de quatro anos de conflito, sendo mais de 10 mil crianças.

Passagem Humanitária

Aproximadamente 12 milhões de sírios foram forçados a abandonar suas casas devido à violência, incluindo 4 milhões que buscaram refúgio em nações vizinhas.

O Conselho de Segurança lembra que mais de 12,2 milhões de civis dentro da Síria precisam urgentemente de ajuda. Por isso, o órgão reforçou que numa resolução aprovada em 2014 "todos os lados em conflito devem permitir a entrega de assistência humanitária" no país.

O comunicado emitido após a reunião destaca que na avaliação do órgão, a única solução duradoura é por meio de um processo inclusivo, liderado pelos sírios, que corresponda "às legítimas aspirações" da população.

Violência

Por isso, o Conselho de Segurança enfatiza que os lados em conflito precisam trabalhar com urgência neste sentido. O órgão voltou a condenar ataques contra civis, uso de bombas em áreas povoadas, casos de tortura, sequestros e desaparecimentos forçados.

O Conselho também expressou "grave preocupação" com o fato de que regiões na Síria estejam sob controle de "grupos terroristas" como o Isil e a Frente Al-Nusrah.

O órgão apoia a visão do enviado especial da ONU para o país, Staffan de Mistura, sobre as negociações políticas. Para o enviado, quatro áreas temáticas precisam ser debatidas em consultas mais focadas: segurança e proteção; questões políticas e legais; questões militares, de segurança e contra-terrorismo e reconstrução, desenvolvimento e continuação dos serviços públicos.

O Conselho de Segurança reforça que uma solução política para o fim dos confrontos na Síria deve incluir a participação da sociedade civil, incluindo as mulheres.

Leia Mais:

ONU condena ataque que deixou dezenas de mortos na Síria

 Síria: Comissão saúda libertação de ativistas

Conselho de Segurança aprova resolução para investigar armas químicas 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031