Conselho de Segurança quer forças de segurança fora da crise na Guiné-Bissau

Ouvir /

Órgão apela ao diálogo e consenso entre as lideranças para resolver a situação; sessão de emergência abordou demissão do governo do país; Conselho avisou que acompanha a situação de perto e vai responder de forma apropriada.

Conselho de Segurança discute situação da Guiné-Bissau. Foto: ONU/Devra Berkowitz

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

Os países-membros do Conselho de Segurança sublinharam que é importante que as forças de segurança não interfiram na situação política da Guiné-Bissau.

A declaração consta numa nota divulgada esta sexta-feira, após uma reunião de emergência do órgão sobre a situação guineense. O informe foi apresentado pelo secretário-geral assistente da ONU para Assuntos Políticos, Taye-Brook Zerihoun.

Partidos

Na capital Bissau, começou o processo de consultas entre o presidente, José Mário Vaz, e os partidos políticos com assento parlamentar após o anúncio da demissão do primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira.

Os membros do Conselho expressaram preocupação com a situação política, e pediram aos líderes da Guiné-Bissau que procurem o diálogo e o consenso na resolução da crise “para servir aos interesses do povo”.

Constituição

Os 15 países-membros encorajaram todas as partes a manter a calma. O pedido é que as forças de segurança, a sociedade civil e os líderes políticos continuem a agir de forma pacífica de acordo com a Constituição e com o Estado de direito.

A nota apela as partes que resolvam a disputa política em prol da paz na Guiné-Bissau.  O órgão saudou os interlocutores pelo empenho contínuo na  busca de uma solução pacífica para o impasse, e sublinha a necessidade de uma ação concertada entre eles.

Situação

Entre as organizações destacadas no processo estão a Comunidade do Estados da África Ocidental, Cedeao, a União Africana, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, a União Europeia e a ONU.

A nota termina com os 15 Estados-membros a reafirmando a intenção de acompanhar de perto a situação e de responder de forma apropriada.

*Apresentação: Laura Gelbert.

Leia Mais:

Conselho de Segurança avalia situação na Guiné-Bissau

Clip: ONU e situação na Guiné-Bissau

Uniogbis espera “próximos passos” após demissão do governo na Guiné-Bissau

Exclusiva: Miguel Trovoada e demissão do governo da Guiné-Bissau

Conselho de Segurança quer que líderes retomem diálogo na Guiné-Bissau 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031