África tem 90% dos soldados de paz das Nações Unidas, segundo Ban

Ouvir /

Secretário-geral recomenda variadas formas de envolvimento com outras organizações internacionais; falando ao Conselho de Segurança, chefe da ONU mencionou progressos graças ao que considera de cooperacão prática.

Ban Ki-moon. Foto: ONU/Evan Schneider

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Conselho de Segurança realizou esta terça-feira um debate sobre as organizações regionais e os desafios contemporâneos de segurança global.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, destacou o estímulo ao progresso em África como resultado do que chamou de “cooperacão prática” entre as Nações Unidas, a União Africana, UA, e a União Europeia, UE.

África e Missões de Paz

Ao discursar no evento, Ban recomendou o aumento da capacidade coletiva de gerir, planear e executar operações de paz tendo como base essa cooperação trilateral.

Segurança

De acordo com o chefe da ONU, em África foram implementados quase dois terços das missões da organização e quase 90% dos soldados de paz uniformizados.

Ban pediu uma abertura para diversas formas de envolvimento com outras organizações.

Entre elas citou a Associação de Nações do Sudeste Asiático, Asean, a Organização do Tratado de Segurança Coletiva, Csto, a Liga Árabe, a Organização do Tratado do Atlântico Norte, Nato, e a Organização da Segurança e Cooperação na Europa, Osce.

Parceria Estratégica

O secretário-geral destacou uma recomendação feita pelo seu Painel sobre as Operações de Paz  para o aprofundamento da parceria estratégica com a UA.

Tanto a maior entidade de África como as comunidades económicas e os mecanismos regionais foram elogiados por Ban Ki-moon pelo “reforço significativo das suas capacidades para a resposta rápida a crises emergentes”.

Ban citou os exemplos dos conflitos do Mali, da República Centro-Africana e da Somália,  onde a UA implantou o que chamou de “operações robustas em ambientes complexos”.

Tributo

Após reconhecer “um preço elevado” devido a essas ações, Ban saudou a  coragem de soldados que perderam a vida pela causa da paz. O secretário-geral sublinhou que o melhor tributo a essas forças é criar “uma paz duradoura” onde estas serviram.

Como lições das  parcerias com organizações regionais, o chefe da ONU falou da aprendizagem em gerir as transições das operações regionais para as missões de manutenção da paz das Nações Unidas.

O representante pediu ainda que continue o trabalho conjunto para harmonizar normas. Ban destacou também que os direitos humanos devem sempre estar na vanguarda das operações.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Na ONU, União Africana revela lições aprendidas com surto de ébola

Vice-chefe da ONU participa na Cimeira da União Africana em Joanesburgo 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031