Unesco apoia uso das línguas moçambicanas

Ouvir /

A Organização das Nações Unidas para  a Educação, Ciência e Cultura, Unesco  incetiva a produção de manuais e formação de professores em línguas nacionais.

Preservação e valorização das línguas moçambicanas. Foto: Unicef

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

No âmbito de uma mesa redonda sobre políticas do uso das línguas moçambicanas na Rádio Moçambique, realizada recentemente em Maputo, acadêmicos e profissionais de comunicação social defenderam a existência de uma política linguística para preservação e valorização das línguas.

A comunicação feita na língua materna é também um direito humano. A opinião é do oficial da Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) em Moçambique, Noel Chicuecue.

Formação

"Ninguém deve ser privado desse direito. O que é importante é ter uma política de cada língua, desenvolver manuais, formação de professores nas línguas para poder ajudar as crianças. Ao nível de educação para todos, deve incluir apreendizagem da língua porque ela facilita as habilitades de escrita, de leitura e de numeração, por isso nós somos apoiantes ferverosos destas iniciativas."

Já a académica moçambicana Julieta Langa acredita que a preservação e valorização das línguas moçambicanas depende da existência de uma política linguista no país.

Politica

"Falta aqui uma política linguística. O governo e as instituições de direito têm que instituir claramente. Não basta  o lugar comum de que nós valorizamos as línguas. É preciso que sejam de fato, de modo que em qualquer instituição pública, instituições de direito, tribunais, as pessoas possam ser atendidas nas suas línguas. Não estamos com isso a dizer que tiramos o valor e o mérito. A língua portuguesa continuará a ser a língua de unidade e a principal língua para o contacto com o mundo."

Solução

O especialista da Unesco, Noel Chicuecue, acrescenta que o biliguismo é uma das soluções que o país deve seguir.

"O bilinguismo é uma possibilidade para garantir a qualidade, a escrita, a leitura e a numeracia que nós estamos a reclamar que não existe."

Em Moçambique, os uso das línguas locais tem o seu destaque na mais antiga estação radiofónica do país, a Rádio Moçambique, empresa pública que faz emissões em 21 línguas, sendo 19 moçambicanas.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031