Somália: Conselho de Segurança cita prioridades para estratégia até 2016

Ouvir /

Mandato da Missão da ONU e da União Africana foi alargado até finais de março; órgão destaca preocupação com impacto das milícias no território somali na situação de segurança no Iémen.

Conselho de Segurança da ONU. Foto: ONU/Loey Felipe

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança recomendou que seja criada uma estratégia para preservar um “ambiente propício para processos político, de paz e de reconciliação” na Somália. O plano deve ser observado nos próximos 18 meses.

Em sessão realizada esta terça-feira, o órgão autorizou a União Africana a manter tropas na sua Missão com as Nações Unidas no país, Amisom, até finais de março de 2016.  A presença do Escritório da ONU na Somália, Unsom, no território será por mais dois meses.

Estabilização

A estratégia destaca a continuação das ofensivas contra redutos das milícias al-Shabaab. O Conselho quer ainda a capacitação tanto do processo político como dos esforços de estabilização, através do fornecimento da segurança aos somalis.

Em resolução, o órgão manifesta a sua preocupação com atividades crescentes do grupo terrorista na área semi-autónoma da Puntlândia e “as implicações na situação de segurança no Iémen”.

De forma unânime, os 15 Estados-membros endossaram a proposta do secretário-geral da ONU para o aumento  do material de apoio não-letal e para a presença de 3 mil tropas na região “de uma forma excecional”.

Leia Mais:

ONU condena ataque a bomba que matou 13 num hotel de Mogadíscio

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031