ONU: US$ 267 bilhões por ano adicionais para acabar com a fome até 2030

Ouvir /

Agência da ONU afirmou que para erradicar o problema o mundo terá de gastar uma média de US$ 160 por pessoa na extrema pobreza; será preciso combinar proteção social com investimentos para os mais pobres.

Investimentos serão feitos em áreas rurais e urbanas. Foto: FAO

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU afirmou que para erradicar a fome mundial até 2030 vão ser necessários mais US$ 267 bilhões, o equivalente a R$ 861 bilhões, em investimentos.

A conclusão consta do relatório lançado esta sexta-feira, em Roma, na Itália, pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, pelo Programa Mundial de Alimentos, PMA e pelo Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola, Ifad.

Extrema Pobreza

O anúncio foi feito antes da 3ª Conferência Internacional sobre Financiamento para o Desenvolvimento, que vai começar na segunda-feira, em Adis-Abeba, na Etiópia.

O valor corresponde a uma média anual de US$ 160,00 por cada pessoa que vive em condições de extrema pobreza no mundo, pelos próximos 15 anos.

Os investimentos vão ser feitos em áreas rurais e urbanas e também em proteção social para que os mais pobres possam ter acesso à comida e condições de melhorar suas próprias vidas.

O relatório das agências da ONU mostra que apesar dos progressos alcançados nas últimas décadas, atualmente mais de 800 milhões de pessoas, a maioria em regiões rurais, não têm comida suficiente para se alimentar.

Desnutrição Crônica

A eliminação da desnutrição crônica até 2030 é um fator chave do segundo objetivo da nova agenda de desenvolvimento sustentável pós-2015, que deve ser aprovada pela comunidade internacional em setembro.

O chefe da FAO, José Graziano da Silva, afirmou que "a mensagem do relatório é clara: se o mundo continuar adotando o mesmo sistema de trabalho, em 2030 mais de 650 milhões de pessoas vão continuar passando fome".

Graziano da Silva disse que é necessário usar uma estratégia que combine proteção social com investimentos direcionados ao desenvolvimento rural, agricultura e áreas urbanas que beneficiem os mais pobres.

Segundo ele, os 267 bilhões de dólares representam aproximadamente 0,3% do PIB global. Para o chefe da FAO, "esse é um pequeno preço a ser pago para acabar com a fome".

O relatório explica que a maior parte deste investimento virá do setor privado, mas será necessário também investimento público, principalmente nos setores de infraestrutura rural, transportes, saúde e educação.

Leia Mais:

ODMs são o movimento contra pobreza de maior sucesso da história

América Latina consegue reduzir pobreza pela metade

Expo Milão 2015 vai ter como foco a segurança de alimentos

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031