ONU na expectativa de pausa humanitária no Iêmen

Ouvir /

Trégua deve começar no fim desta sexta e durar até o fim do Ramadã; secretário-geral da ONU afirmou ser "imperativo e urgente que ajuda humanitária possa chegar a todas as pessoas vulneráveis no Iêmen sem impedimentos".

Stéphane Dujarric. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU afirmou que é "imperativo e urgente que ajuda humanitária possa chegar a todas as pessoas vulneráveis no Iêmen sem impedimentos e através de uma pausa humanitária incondicional". A informação foi dada pelo porta-voz de Ban Ki-moon nesta quinta-feira.

Falando a jornalistas, Stephane Dujarric afirmou que o chefe da ONU "aguarda com expectativa os compromissos de todas as partes envolvidas no conflito no Iêmen para uma pausa humanitária incondicional começando nesta sexta-feira, 10 de julho, às 23:59 horário local, até o fim do Ramadã".

Garantias

O porta-voz disse que o chefe da ONU agradeceu a decisão do Presidente Mansour Hadi e continua encorajando seu apoio a uma pausa humanitária.

Segundo Dujarric, Ban recebeu garantias através de seu enviado especial dos Houthis, do Congresso Geral do Povo e de outras partes que a "pausa será plenamente respeitada e não haverá violações por parte de nenhum combatente sob seu controle".

Ajuda Humanitária

O porta-voz afirmou que para o chefe da ONU, "acesso pleno e sem obstáculos deve ser garantido a agências humanitárias em todas as partes do país, incluindo através do mar e aeroportos, para que os iemenitas possam receber medicamentos, vacinas, comida e água".

Ban lembrou às partes em conflito de suas obrigações sob o direito humanitário internacional de proteger civis. Ele pediu a todos os lados que contribuam para "evitar uma catástrofe humanitária no país".

Diálogo Político

O secretário-geral agradeceu as ações de seu enviado especial e encorajou todas as partes do conflito que estendam sua plena cooperação e apoio a ele.

Dujarric afirmou que o chefe da ONU "acredita firmemente que a única solução sustentável para o conflito no Iêmen é através de um diálogo político e de negociações pacíficas e inclusivas".

Segundo dados do Escritório da ONU para a Coordenação de Assistência Humanitária, Ocha, mais de 21 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária no país. Este número representa 80% da população. Milhões estariam "a um passo da fome".

Leia Mais:

Iêmen: ONU preocupada com piora da situação de direitos humanos

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031