Energia sustentável une crescimento econômico, equidade social e ambiente

Ouvir /

Avaliação é do secretário-geral em evento sobre o financiamento de energia sustentável para todos; encontro aconteceu em Adis Abeba; no discurso, Ban citou programa brasileiro.

Energia sustentável para todos.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Em evento sobre "Financiamento de Energia Sustentável para Todos", o secretário-geral da ONU afirmou que a "energia sustentável liga crescimento econômico, maior equidade social e meio ambiente saudável".

O encontro ocorreu nesta segunda-feira, em Adis-Abeba, capital da Etiópia, como evento paralelo a 3ª Conferência Internacional sobre Financiamento para o Desenvolvimento.

Objetivos

Ban Ki-moon afirmou estar feliz em ver que o objetivo de desenvolvimento sustentável proposto nesta área está abordando questões de acesso, eficiência, energias renováveis, além dos meios para sua implementação.

Neste sentido, ele disse que é oportuno receber o relatório e as recomendações do comitê financeiro do conselho consultivo da iniciativa "Energia Sustentável para Todos" em Adis-Abeba.

Entre as instituições do comitê que lideraram a elaboração do documento estão o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Bndes, o Bank of America, e o Banco Mundial.

Relatório

Segundo Ban, o relatório descreve quatro instrumentos financeiros concretos com um potencial combinado de levantar mais US$ 120 bilhões, o equivalente a cerca de R$ 378 bilhões, anuais em investimentos em energia sustentável até 2020.

Três elementos-chave são: iniciativas baseadas no mercado, parcerias e alavancar bancos de desenvolvimento.

O secretário-geral afirmou que o Bank of America já apresentou US$ 1 bilhão, para mobilizar U$ 10 bilhões adicionais, e encorajou outros a seguirem o exemplo.

Monitoramento

Um quadro de monitoramento recém lançado mostra que é necessário triplicar os investimentos anuais atuais para alcançar os três objetivos da iniciativa até 2030.

Ban afirmou que progresso já está acontecendo, como, por exemplo, na Índia, mas que a mudança ainda é muito lenta, principalmente na África.

Para o secretário-geral, a transição dos sistemas globais de energia é "claramente um desafio, mas também uma oportunidade inédita".

Brasil

Ban mencionou iniciativas de alguns países, entre elas o programa "Luz para Todos" do Brasil, "com investimentos de cerca de US$ 11 bilhões".

Segundo o secretário-geral, o projeto "permitiu ao Brasil garantir acesso à eletricidade a mais de 99% da sua população".

O relatório do comitê financeiro da iniciativa “Energia Sustentável para Todos” contribui para o debate sobre o financiamento da agenda de desenvolvimento pós-2015, tema da Conferência que acontece em Adis-Abeba até quinta-feira.

Leia Mais:

Mais de 80 países participam da iniciativa “Energia Sustentável para Todos”

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031