Encerra análise do estudo sobre sistema de educação na Guiné-Bissau

Ouvir /

Nações Unidas e Agência Pole Dakar apoiam realização do estudo sobre o estado do sistema educativo; Ministério da Educação promove ateliê; representante do Unicef revela recomendações da pesquisa.

Sistema de educação na Guiné-Bissau em análise. Foto: ONU/Marco Dormino

Amatijane Candé da Rádio ONU na Guiné-Bissau. 

O Ministério da Educação da Guiné-Bissau reúne técnicos e parceiros para analisar o estudo diagnóstico do sistema educativo. O estudo visa identificar os pontos fortes e as fragilidades do sistema de educação, tendo em vista a formulação da política educativa da década.

Plano Estratégico

O estudo enquadra-se no âmbito do projecto Parceria Mundial para a Educação. O processo da sua elaboração contou com apoio da Organização das Nações Unidas para a Ciência, Educação e Cultura, Unesco, e o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

Em entrevista à Rádio ONU, o representante adjunto do Unicef destacou as conclusões do estudo diagnóstico. Antero de Pina disse que 46% das crianças de uma geração atingem o 11º ano escolar. Ele ressaltou esforços em curso para desenvolver a educação.

"Preparar o plano estratégico da educação para os próximos 10 anos que vai se alinhar com a visão 20-25 Terra Ranca do governo e o nosso programa de cooperação 2016-2020. Há um alinhamento total para que possamos contribuir para alavancar a educação na Guiné-Bissau".

Avaliação das Aprendizagens

Durante o ateliê foram apresentados igualmente os resultados da avaliação das aprendizagens nas escolas públicas do país. O estudo realizado no final do ano lectivo 2013-2014 envolveu 4 mil crianças e trezentos professores do segundo ao quinto ano do ensino básico.

Perante os resultados considerados pouco animadores, Antero de Pina defende o aumento do bolo orçamental para o sector da educação e a construção de mais salas de aulas conforme as recomendações do relatório do estado do sistema educativo.

Educação para Todos

"Aumento dos recursos destinados a educação para atingir o mínimo de 20% como compromisso dos países da iniciativa educação para todos; melhorar o acesso e a conclusão do ensino básico, construir salas de aula e lutar contra o abandono escolar nas meninas".

O relatório sobre o estado da educação no país recomenda ainda melhorias a nível da qualidade de aprendizagem dos alunos, através do reforço da capacidade dos professores. A pesquisa defende que todas as crianças devem ir à escola pelo menos aos seis anos de idade.

A ministra da Educação da Guiné-Bissau, Maria Odete Costa Semedo, presidiu o encerramento dos trabalhos do ateliê esta quarta-feira na capital guineense.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031