Unicef: Sudão do Sul teve "novo nível de brutalidade" contra crianças

Ouvir /

Em três semanas, foram 129 menores "estuprados, castrados ou degolados"; diretor do Unicef, Anthony Lake, faz apelo para que a violência "contra inocentes pare em nome da decência e da humanidade".

Deslocados internos no Sudão do Sul. Foto: Unicef/Jacob Zocherman

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, está denunciando um "novo nível de brutalidade" contra crianças no Sudão do Sul. Nesta quinta-feira, o diretor da agência, Anthony Lake, confirmou que 129 menores foram assassinados durante três semanas do mês de maio.

Numa nota, o diretor do Unicef descreve os detalhes da violência contra as crianças. Segundo Lake, os casos ocorreram no estado da Unidade. Sobreviventes relataram que meninos foram castrados e sangraram até a morte.

Estupros

Meninas sul-sudaneses de oito anos de idade foram estupradas por gangues e depois assassinadas. Segundo o Unicef, outras crianças foram amarradas e depois degoladas e houve casos de menores jogados em edifícios em chamas.

O diretor da agência lembrou ainda que os lados em conflito no Sudão do Sul continuam recrutando crianças para lutar em combate e aproximadamente 13 mil estão sendo utilizadas como soldados.

Anthony Lake alerta para os impactos físicos e psicológicos dessas ações e pede o "fim da violência contra inocentes, em nome da humanidade e da decência comum".

*Apresentação: Leda Letra.

Leia Mais:

Sudão do Sul recebe kits de sobrevivência para pessoas isoladas pelo conflito

ONU e União Europeia mobilizam US$ 275 milhões para o Sudão do Sul

Acnur retrata "emergência dentro de uma emergência" no Sudão do Sul

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031