Unicef apoia radionovela sobre mudança de comportamento em Moçambique

Ouvir /

De acordo com a agência, projeto Ouro Negro é avaliado em US$ 1 milhão; montante é plicado na pesquisa, produção e difusão da da produção que estreia a 6 de julho na Rádio Moçambique.

Ouri Pota da Rádio ONU em Maputo.

A radionovela Ouro Negro será transmitida em Moçambique a partir de 6 de julho de 2015. Foto: Unicef

O Fundo da ONU para a Infância apoia a radionovela Ouro Negro, a ser difundida a partir deste dia 6 de julho em Moçambique. A produção vai passar na emissora pública do país numa parceria para a mudança de comportamento.

A Rádio ONU em Maputo procurou saber detalhes que incluem o enredo da radionovela com o presidente do Conselho de Administração da Rádio Moçambique, Faruco Sadique.

Mudança

"Ouro Negro procura retratar um drama social, inspirado na vida de um grupo de fascinantes heróis. Pretende-se retratar o dia-a-dia das comunidades periurbanas/rurais, visando modelar e inspirar vários comportamentos sociais que marcam a diferença entre a vida e a morte, a felicidade e a dor, a prosperidade e a miséria. A radionovela foi desenhada para comunicar e atingir a mudança de comportamento".

Pesquisa

O especialista de comunicação para o desenvolvimento na agência da ONU Massimiliano Sani fala do apoio à produção.

"Na primeira época são 42 episódios que serão difundidos a partir de 6 julho a dezembro de 2015, no próximo ano 2016 serão difundidos 84 episódios, de fevereiro à novembro e mais 42 episódios 2017. Todo custo está avaliado em US$ 1 milhão. Um milhão que se distribuído em pesquisa previa, produção e difusão até 2017"

Realidade

Para Sani, a agência prevê a conquista de 1 milhão de ouvintes em cada ano, dai que o apoio não será apenas financeiro.

"A questão técnica em termos de pesquisas formativas para perceber qual a perceção das comunidades e converter estes aspetos para a produção das histórias. Toda esta componente social de para avaliar a perceção da comunidade, o nível de conhecimento, atitudes práticas da comunidade em relação aos temos principais e como esses elementos podem ser convertidas em histórias, é isso, em termos de input técnico que estamos a trazer para assegurar que as histórias sejam baseadas na realidade e que as mudanças seja trazidas através da mudança dos personagens principais da radionovela".

A cantora Neima Alfredo, que é embaixadora para Unicef em Moçambique elogiou a iniciativa. Além da possibilidade de entreter, ela fala da necessidade de acompanhar os temas a serem retratados na produção.

 Proteção

"Esta radionovela é importantíssima para difundir, inspirar na mudança do comportamento, pois, terá vários temas interessantes; na saúde materno infantil, nutrição, prevenção do HIV, educação e a proteção da criança. Eu estarei bem atenta para aplaudir e apreender bastante com esta radionovela. Parabéns a todos autores e bem-haja Ouro Negro"

Essas expectativas e desafios também fazem parte da Rádio Moçambique, que fala do efeito esperado em milhões de ouvintes.

Mudança

 "Trata-se da primeira radionovela de educação e entretenimento de longa duração em Moçambique, a qual pretende alcançar mais de 1 milhão de ouvintes dos 15 aos 35 anos de idade no primeiro ano de emissão, esperando-se que cheguemos aos 3 milhões de ouvintes no quarto ano de emissão".

Ouro Negro tem como objetivo criar debates que visam estimular a mudança de comportamento nas áreas da saúde, proteção da criança, educação, participação e boa governação.

A radionovela é resultado da parceria entre Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, Programa Mundial de Alimentação, PMA, Rádio Moçambique e Média Impact.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031