Unama condena morte de 16 civis por bomba caseira no Afeganistão

Ouvir /

Grupo estava em ônibus, que atingiu explosivo enquanto seguia pelo distrito de Marja, no sul; famílias retornavam para seu vilarejo na hora do acidente; Missão da ONU no país define incidente como "afronta".

Imagem aérea de Cabul, Afeganistão. Foto: ONU/Ari Gaitanis

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.  

A Missão de Assistência da ONU no Afeganistão, Unama, condenou neste domingo a morte de 16 civis, a maioria mulheres e crianças. Outras sete pessoas ficaram feridas. O ônibus onde estavam atingiu um artefato explosivo improvisado no sábado.

As vítimas perteciam a três famílias que retornavam para o seu vilarejo e haviam escapado de confrontos violentos entre elementos anti-governo e as Forças Nacionais de Segurança do Afeganistão.

Vulnerabilidade

O vice-representante da ONU no país declarou ser uma "afronta" o fato de bombas caseiras continuarem sendo colocadas em áreas onde são altas as chances de mortes de civis.

Para Tadamichi Yamamoto, o incidente mostra como aqueles que fogem da violência estão vulneráveis. Ele lembra que os lados em conflito precisam garantir a passagem segura dos civis e parar de usar armas de forma indiscriminada.

Os artefatos explosivos improvisados foram a segunda principal causa de mortes de civis no Afeganistão no ano passado. Em julho, a Unama divulgará seu relatório sobre a proteção da população do país.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031