ONU pede partes em conflito no Sudão que respeitem leis internacionais

Ouvir /

Nações Unidas também solicitaram garantia de acesso seguro e sem impedimento a organizações humanitárias; segurança alimentar e meios de subsistência são prioritárias nas áreas afetadas pelo conflito.

Sudaneses deslocados. Foto: Ocha (arquivo)

Michelle Alves de Lima, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas pediram às partes envolvidas no conflito nas áreas sudanesas de Cordofão do Sul e Nilo Azul que respeitem as suas obrigações perante o direito internacional humanitário, especialmente em relação à proteção de civis.

A ONU também solicitou a garantia de acesso seguro e sem impedimento para organizações humanitárias, como é previsto em resolução do Conselho de Segurança adotada em 2012.

Pessoas Transferidas

Autoridades confirmaram que mais de 13 mil pessoas foram transferidas de vilas na região de Bau para vários locais em Roseires e Damazine. Outras fontes relataram números ainda mais altos.

ONGs nacionais e a Sociedade do Crescente Vermelho do Sudão deram inicio a atividades para ajudar aos recém-deslocados. Já parceiros humanitários pedem uma avaliação das necessidades nas áreas afetadas pelo combates para que sejam permitidas respostas mais abrangentes.

Estação de Chuvas

A vila de Azaza, próxima à cidade de Roseires, é a área mais afetada devido à falta de fontes de água e terra.

Como a maioria das famílias deslocadas depende da agricultura e a estação de chuvas está prestes a começar, a segurança alimentar e os meios de subsistência são as prioridades nas áreas afetadas pelo conflito.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031