OMS faz apelo por mais doadores de sangue para salvar milhões de vidas

Ouvir /

Dia Mundial do Doador de Sangue é celebrado neste domingo, 14 de junho; agência da ONU pede aumento no número de doações voluntárias.

Foto: OMS/Christina Banluta-Suba

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

No Dia Mundial do Doador de Sangue, a Organização Mundial da Saúde, OMS, está pedindo o aumento das doações regulares de sangue por doadores voluntários, não remunerados.

O objetivo é salvar milhões de vidas a cada ano em todo o mundo. A data é celebrada neste domingo, 14 de junho.

Agradecimento

O tema da campanha da OMS este ano é "Obrigado por salvar minha vida". Ela busca encorajar doadores em todo o mundo a doar sangue de forma regular e voluntária com o slogan: "Doe voluntariamente, doe frequentemente. Doar sangue é importante", em tradução livre.

Segundo a diretora-geral da agência da ONU, Margaret Chan, a "melhor forma de garantir um abastecimento adequado e seguro de sangue e seus produtos para transfusão é ter um boa oferta de doações feitas por doadores voluntários não remunerados".

Ela disse ainda que a "OMS encoraja todos os Estados-membros a obterem todos os tipos de suprimentos de sangue de tais doadores".

Nepal

A transfusão de sangue e produtos derivados ajuda pacientes que sofrem de condições graves de saúde a viverem melhor e manterem uma melhor qualidade de vida. A ação também apoia procedimentos médicos e cirúrgicos complexos.

A transfusão tem um papel essencial e que salva vidas em cuidado materno e infantil e durante desastres provocados pelo homem e naturais, como o caso dos terremotos recentes no Nepal.

Parto

O sangramento grave durante a gravidez, o parto ou após o nascimento do bebê é a maior causa de morte materna.

Segundo a OMS, das 289 mil mortes de mulheres durante o parto em 2013, por conta de complicações na gravidez ou no nascimento do bebê, 27% foram causadas por sangramentos graves.

A necessidade de sangue e produtos derivados está crescendo a cada ano em muitos países, principalmente os de baixa e média rendas, e a demanda excede o abastecimento.

Doações

Em 2012, cerca de 108 milhões de doações de sangue foram coletadas em todo o mundo. Quase metade destas em países de renda alta, onde vivem apenas 15% da população mundial.

A OMS calcula que um mínimo de 10 doações de sangue a cada mil habitantes indica que há disponibilidade geral em um país para a transfusão. No entanto, segundo a pesquisa mais recente sobre segurança e disponilidade de sangue, 75 países relataram ter número menor de doações.

A porcentagem de doações de sangue feitas por doadores voluntários, não remunerados, tem crescido na última década. Atualmente, 73% dos países do mundo têm 90% do seu abastecimento de sangue de tais doadores.

No entanto, mais avanço é necessário. De acordo com a OMS, 72 países ainda coletam mais de 50% do seu abastecimento de sangue de doadores remunerados ou de reposição, o que afeta a segurança e abastecimento adequado de sangue e produtos sanguíneos.

Doadores de reposição são, muitas vezes, familiares ou amigos que repõem o sangue usado de um banco de sangue por um paciente em particular.

Leia Mais:

OMS quer maior acesso a bolsas de sangue para salvar mães e grávidas

Entrevista: Dia Mundial do Doador de Sangue

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031