Migrantes a viver na Europa enviaram US$ 109 mil milhões em remessas

Ouvir /

Segundo o Fida, mais de 150 milhões de pessoas no mundo foram beneficiadas com a quantia em 2014; primeiro Dia Internacional das Remessas Familiares é celebrado esta terça-feira, 16 de junho.

Dia Internacional das Remessas Familiares. Foto: UPU

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

No ano passado, trabalhadores migrantes a viver na Europa enviaram para casa mais de US$ 109 mil milhões em remessas. O valor ajudou mais de 150 milhões de pessoas no mundo, de acordo com o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola, Fida.

O total representa um quarto do fluxo de remessas mundiais e os benefícios poderiam ser ainda maiores se as famílias tivessem acesso a mais opções de programas de transferência de dinheiro e a serviços que os ajudem a investir o dinheiro recebido.

Países

O alerta do Fida marca o primeiro Dia Internacional das Remessas Familiares, celebrado esta terça-feira, 16 de junho. A quantidade de dinheiro enviada por migrantes no mundo chega a beneficiar 750 milhões de pessoas.

Em relação à Europa, foco do estudo da agência, a maioria dos migrantes que enviou dinheiro para casa no ano passado vive na Rússia: foram US$ 20,6 mil milhões transferidos.

Destino

Na sequência vem o Reino Unido, com mais de US$ 17,1 mil milhões, seguido da Alemanha, França, Itália e Espanha. Quase 75% das remessas saídas da Europa foram originárias desses países.

O Fida também informa que a maior parte dessas remessas tiveram como destino países dos Balcãs, do leste europeu e da União Europeia. Outros dois terços, ou quase US$ 73 mil milhões foram enviados para 50 nações em desenvolvimento fora da Europa, sendo o norte de África e a Ásia Central as principais regiões.

Uso

Ao receber o dinheiro, as famílias utilizaram os valores especialmente para comprar comida, roupas, medicamentos e ter acesso à moradia e à educação, de acordo com a pesquisa.

Mas 20% das remessas seguem para fundos de investimento ou para o pagamento de empréstimos fornecidos a negócios de pequeno porte. Cerca de 40% das remessas seguem para áreas rurais, o que demonstra, segundo o Fida, a importância do dinheiro para comunidades vulneráveis.

Leia Mais:

Nações Unidas querem redefinir futuro dos serviços postais

Primeiro “Dia Mundial das Remessas” busca apoiar comunidades na diáspora

Fida promove primeira Conferência Africana sobre Remessas

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031