Graziano da Silva reeleito para diretor-geral da FAO com recorde de votos

Ouvir /

Brasileiro obteve 177 votos dos 182 possíveis na eleição deste sábado em Roma; discurso após anúncio destaca compromisso de acabar com a fome no mundo.

Graziano da Silva.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O brasileiro José Graziano da Silva foi reeleito este sábado para um segundo mandato como diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO.

Ele obteve um total de 177 dos 182 votos expressos, considerado o maior número da história da agência da ONU.

Único Candidato

Ao agradecer aos chefes de Estado e de governo, aos ministros e aos embaixadores presentes na plenária, em Roma, Graziano da Silva disse que já estava satisfeito por ser o único candidato desde janeiro.

Mas declarou que receber o número de votos que obteve não era esperado. Para ele, trata-se de um forte apoio a nível pessoal e para a FAO.

No evento, Graziano da Silva reafirmou o seu compromisso de acabar com a fome e a desnutrição em nome da agência.

FAO Proeminente

O representante disse haver espaço para melhorias e assegurou que vai continuar a trabalhar para isso, e para que a agência seja mais presente nos países e proeminente a nível global.

Graziano da Silva foi nomeado pelo Brasil. O novo mandato entra em vigor em 31 de julho e termina em julho de 2019.

A escolha decorreu no primeiro dia da Conferência bienal de governos da FAO, que se estende até ao próximo sábado.

Erradicar Fome

A FAO disse que desde que Graziano da Silva assumiu o posto, em 2012, o foco do trabalho da agência esteve em cinco objetivos estratégicos com prioridade à erradicação total da fome e da desnutrição.

A agência declara que Graziano reforçou as capacidades institucionais na sede da agência e no terreno, fez economias significativas através da racionalização dos procedimentos administrativos.

A outra aposta do diretor-geral foi o reforço da cooperação com os parceiros externos e o impulso do fortalecimento da Cooperação Sul-Sul.

Cargo Máximo

Foi em 2006 que Graziano da Silva entrou para a FAO como chefe do Escritório Regional para América Latina e Caribe. A sua primeira eleição ao cargo máximo na agência ocorreu em junho de 2011.

A conceção e execução do programa “Fome Zero” no Brasil está entre os mais destacados feitos de Graziano da Silva, o oitavo diretor-geral da FAO desde que foi fundada em 1945.

Leia Mais:

FAO: acabar com a fome de uma vez por todas deve ser movimento global

Angola, Brasil e São Tomé e Príncipe reduzem à metade pessoas com fome

FAO diz que caiu para 795 milhões número de famintos no mundo

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031