FAO: acabar com a fome de uma vez por todas deve ser movimento global

Ouvir /

Cidadãos, produtores e setor privado têm um papel, disse o chefe da agência a ministros da agricultura durante evento em Milão; índice de preços de alimentos da FAO cai para seu menor valor desde setembro de 2009.

Índice de Preços de Alimentos da FAO caiu para seu menor valor desde 2009. Foto: FAO/Alessia Pierdomenico

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York. 

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, afirmou que "o mundo inteiro deve participar de um movimento global para acabar com a fome e a desnutrição de uma vez por todas”.

José Graziano da Silva fez a declaração esta quinta-feira durante a abertura do Fórum Agrícola Internacional, na Expo Milão, com a participação de mais de 50 ministros da agricultura e representantes de mais de 100 países e organizações internacionais.

Desenvolvimento Sustentável

O chefe da agência afirmou que um prazo para "acabar com a fome, alcançar segurança alimentar, melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável" é uma das prioridades das Metas de Desenvolvimento Sustentável pós-2015, que estão sendo negociadas pela comunidade internacional.

O progresso alcançado através dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que era reduzir à metade a parcela da população sofrendo de fome, demonstraria que a próxima etapa é possível.

Graziano da Silva mencionou que o sistema das Nações Unidas está oferecendo pleno apoio a mais de 100 países na África, na América Latina e na Ásia que já se comprometeram a acabar com a fome.

Desigualdade

O chefe da FAO disse ainda que "a causa da fome não é a escassez de alimento, mas sim a pobreza, que está ligada a diversas desigualdades e questões de acesso a recursos.

Ele mencionou o acesso à água, à terra e a outros recursos produtivos, como também à renda e mercados, além de proteção social adequada.

Os ministros reunidos no fórum para discutir como melhorar a segurança alimentar, nutrição e sistemas alimentares, em geral, vão, na sexta-feira, assinar a chamada Carta de Milão.

Responsabilidade

A iniciativa do governo italiano busca impulsionar países, organizações, empresas e cidadãos a se comprometerem a encontrar soluções para desafios relacionados à comida e à nutrição.

Graziano da Silva disse que os cidadãos "devem fazer a sua parte" reduzindo o desperdício de alimento e consumindo produtos ecológicos e que investidores responsáveis também devem agir para aprimorar a segurança alimentar e a nutrição.

Preços

O Índice de Preços de Alimentos da FAO divulgado nesta quinta-feira caiu para seu menor valor desde 2009. Ele teve uma média de 166.8 pontos em maio, uma queda de 1,4% em relação a abril e cerca de 20,7% em comparação ao ano anterior.

A agência também aumentou sua previsão para maio sobre a produção de trigo, grãos grossos e arroz, antecipando maiores colheitas de milho na China e no México, assim como as de trigo na África e na América do Norte.

Este índice mede os preços nos mercados internacionais de cinco grandes grupos de commodities alimentares: cereais, carne, derivados do leite, óleos vegetais e açúcar.

Brasil

O declínio neste mês foi impulsionado por quedas de 3,8% no índice de preços de cereais, 2,9% em derivados do leite e 1% em carne.

A taxa de preço do açúcar subiu 2%, por conta de atrasos temporários na temporada de moagem no Brasil, "apesar de suprimentos abundantes".

Clima

O índice para óleos vegetais subiu 2,6%, parcialmente motivado por preocupações de que o fortalecimento das condições do El Niño possam afetar a produção no sudeste asiático.

De acordo com as últimas previsões atualizadas, a produção global de cereais em 2015 será de cerca de 2,5 bilhões de toneladas, apenas 1% abaixo do recorde do ano passado.

Leia Mais:

FAO e Ikea trabalham para manejo sustentável das florestas

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031