Enviado da ONU diz que uso de força na Síria vai criar apenas sofrimento

Ouvir /

Staffan de Mistura afirmou que existe um consenso geral de que não há solução militar para a tragédia no país; processo de consultas para resolver a situação entrou na 5ª semana.

Staffan de Mistura (segunda à esquerda) em consultas sobre a Síria. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O enviado especial do secretário-geral para a Síria, Staffan de Mistura, afirmou esta quarta-feira que "o uso de força na Síria vai criar apenas mais sofrimento e destruição".

De Mistura disse que existe um consenso geral de que não há uma solução militar para a tragédia no país. Para ele, é urgentemente necessária uma solução política inclusiva e comandada pelos sírios.

Aspirações

Segundo ele, essa é a única saída para lidar com as aspirações da população e acabar com o conflito de uma forma sustentável.

O processo de consultas com representantes do governo, da oposição e líderes da sociedade civil está entrando na quinta semana. O representante do secretário-geral afirmou que desde cinco de maio se reuniu com várias autoridades do governo e da oposição na Síria.

Foram realizados também 26 encontros com representantes de Estados-membros do Conselho de Segurança e da região, além de organizações internacionais. As consultas devem continuar até o mês de julho.

Responsabilidade

De Mistura espera que "as armas silenciem um dia". Segundo ele, "quanto mais cedo isso acontecer, mais vidas serão salvas".

O enviado do secretário-geral afirmou que "é responsabilidade de todos os sírios e de parceiros regionais e internacionais fazer o que for possível para proteger os civis sob quaisquer circunstâncias".

Para de Mistura, esse esforço é particularmente relevante em relação ao uso de bombas-barril.

Nas próximas semanas, o representante da ONU espera ter condições de apresentar ao secretário-geral, Ban Ki-moon, sugestões sobre formas de ajudar as partes sírias envolvidas no processo a alcançar uma solução política.

Leia Mais:

ONU condena novos bombardeios na Síria

Enviado da ONU realiza consultas com oposição Síria em Istambul

ONU condena ataque que matou pelo menos 70 civis na Síria

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031