Em Genebra, Ban diz haver razões para esperança para o Iémen

Ouvir /

Secretário-geral revelou que problemas logísticos não permitiram encontros com todas as partes das consultas sobre o país na cidade suíça; chefe da ONU reitera necessidade de pausa humanitária e durante o mês do Ramadão, que marca jejum dos muçulmanos.

Ban Ki-moon em conferência de imprensa em Genebra. Foto: ONU/Rick Bajornas

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU disse, esta segunda-feira, que há razão para esperança em relação ao fim do conflito no Iémen. As declarações foram feitas em Genebra, após encontros separados de Ban-Ki-moon com representantes de algumas partes envolvidas nas consultas sobre o país.

O chefe da ONU afirmou que, ao contrário de outras crises, os membros permanentes do Conselho de Segurança estão unidos em relação ao Iémen. Ban declarou que deve ser aproveitado ao máximo o que considera de momento de oportunidade.

Problemas Logísticos

Para o período da manhã, estava previsto um encontro conjunto que acabou por não acontecer devido a problemas logísticos. Ban explicou que as outras partes ainda estavam a caminho da cidade suíça.

Ele pediu ação para três pontos. O primeiro é a necessidade de uma pausa humanitária renovada para permitir que a assistência essencial chegue a todos os necessitados. O secretário-geral explicou que era necessária também uma interrupção na sequência do início do mês do Ramadão.

Obstáculos

Ban destacou que mesmo com a necessidade de uma pausa, esta não seria suficiente tendo em conta os obstáculos do acesso e a escala da destruição. O período da pausa seria de pelo menos duas semanas.

Em segundo lugar, Ban exortou às partes a chegarem a acordo sobre o cessar-fogo a nível local. A ideia é que os grupos armados se retirem das cidades, o que abriria caminho para um cessar-fogo global e duradouro em todo o país.

O secretário-geral exortou ao reinício de uma transição política pacífica e ordeira. Por outro lado, Ban quer que seja garantida uma maior representação de outros partidos políticos, de mulheres, de jovens e da sociedade civil no processo.

Solidariedade

O chefe da ONU disse que a sua presença em Genebra era para demonstrar e deixar com todas as partes o seu total apoio e solidariedade para com o povo do Iémen e a sua busca pela paz.

O conflito já fez mais de  2,6 mil mortos desde maio, sendo metade delas civis.  Ban lembrou a destruição de escolas, de hospitais e do património cultural ao recordar as partes sobre a responsabilidade de se acabar com os combates e iniciar um “verdadeiro processo de paz e reconciliação”.

O secretário-geral reiterou que o Iémen enfrenta um caminho difícil, mas disse esperar que esta semana “marque o princípio do fim e o início de um futuro novo e melhor o povo do Iémen”.

Leia Mais:

Em Genebra, Ban abre primeiras consultas após novos confrontos no Iémen

Iémen: Unesco condena destruição de património na cidade velha de Sanaa

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031