Conflito no Afeganistão fez mais de 978 mortos desde fim de abril, diz Unama

Ouvir /

Hospital de Emergência de Cabul registou mais de metade de feridos em relação ao mesmo período do ano passado; missão da ONU no país informou que agravamento do conflito exige maiores capacidades humanitárias.

Vista aérea da cidade de Cabul, Afeganistão. Foto: Unama/Ari Gaitanis

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Pelo menos 978 civis morreram e 1.989 ficaram feridos desde 30 de abril devido ao conflito no Afeganistão.

A informação foi dada, este domingo, pelo representante especial adjunto do secretário-geral da ONU para o país, Mark Bowden.

Aumento de Feridos

Falando em Cabul, o responsável citou fontes médicas dando conta de um aumento de 50% de feridos em relação ao mesmo período do ano passado no Hospital de Emergência de Cabul.

Para  Bowden a situação ilustra o impacto devastador do conflito. Além de mortos e feridos, ele disse que muitas famílias estão a deixar as suas casas para procurar refúgio em comunidades vizinhas.

O pronunciamento foi feito no 2º Fórum da Media Independente e da Sociedade Civil na capital afegã. O também vice-chefe da Missão das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, declarou que a intensificação do conflito exige maiores capacidades humanitárias em 2015.

Alvos de Ataques

Bowden considerou preocupante o facto de neste período de maior necessidade os funcionários humanitários estarem a ser cada vez mais alvo de ataques.

Agências de notícias disseram que a polícia deu início a uma operação contra homens armados na semana passada. De acordo com os relatos, mais de 23 pessoas morreram nas últimas semanas em ataques atribuídos ao Talebã. O número inclui funcionários humanitários internacionais.

Sequestrados

Antes, a Unama revelou que desde o princípio de 2015, 26 trabalhadores de auxílio foram mortos, 17 ficaram feridos e 40 foram sequestrados no país.

No evento, o responsável da operação de paz  chamou a atenção para o papel crucial da sociedade civil para que os intervenientes estatais e não estatais sejam responsabilizados pelas suas ações.

Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

ONU condena ataque contra trabalhadores de ajuda no Afeganistão

Ban alerta que fluxo de terroristas estrangeiros aumentou 70%

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031