Ambientalista sugere educação sobre a área para vida saudável em Moçambique

Ouvir /

Carlos Serra quer aproximação ao conceito do Estado de direito ambiental; habitantes de Maputo falam sobre a importância do Dia Mundial do Meio Ambiente.

Maputo, Moçambique. Foto: Banco Mundial/John Hogg

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

Celebra este 5 de junho o Dia Mundial do Meio Ambiente sob o lema "Sete mil milhões de sonhos. Um Planeta. Consuma com moderação."

A Rádio ONU em Maputo conversou com vários citadinos sobre a importância da data e os desafios para uma cidade em crescimento. Os entrevistados convergiram na defesa da preservação do meio ambiente como esforço conjunto.

Conservação

José Trindade Zucula afirma que o cidadão deve estar consciente que a sua sobrevivência depende dessa conservação meio ambiente.

Uma estudante, que pediu anonimato, declarou que "além da sociedade conservar as árvores e praias, cada um tem que consciencializar do que ambiente é, a importância do meio ambiente para nós, e não jogarmos o lixo, os recipientes, de qualquer maneira pela rua".

Lixo

O taxista José Tembe é da opinião que o depósito do lixo  deve ser feito em sítios próprios para evitar certas doenças.

O jurista e ambientalista Carlos Serra Filho afirma que é possível ter um planeta saudável como resultado da sensibilização.

Conhecimento

"Primeira grande prioridade é a educação ambiental, diria de todos os segmentos desta nossa sociedade, a educação da classe politica, das crianças, que são o nosso futuro, dos professores, que têm uma responsabilidade enorme, das comunidades, dos jornalistas. é vital. Nossa perceção, nosso conhecimento sobre estas questões ambientais tem que reforçar-se. É lógico que há outros aspetos como boa governação e tantos outros assuntos, mas este para mim é o princípio de tudo."

Serra defende que a Lei do Ambiente em Moçambique é atual, mas sublinhou  o que considera défice generalizado de implementação dos instrumentos legais.

Legislação Ambiental

"Mas também temos alguns setores de atividade que carecem de regulamentação ambiental, um dos exemplos é o setor da construção. Estamos num boom de construção a nível nacional, mas é um setor que praticamente está desprovido de normas de boa gestão ambiental. Portanto, hoje é possível construir edifícios nos quais não haja nenhuma obrigatoriedade, por exemplo, de ter dispositivo de poupança energética, de captação de água ou de reutilização de águas quando o mundo já avançou bastante."

Em Moçambique, a data é celebrada com a realização de exposições, de palestras e a projeção de filmes sobre o meio ambiente.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031