Síria: chefe da Unesco diz que "é preciso salvar" sítio arqueológico de Palmyra

Ouvir /

Nesta quinta-feira, Irina Bokova expressou preocupação com relatos de confrontos perto da região, que faz parte do Patrimônio Mundial da organização; segundo agências de notícias, o local, "umas das jóias arqueológicas do Oriente Médio", está ameaçado pelo avanço de militantes do grupo Isil.

Relatos de confrontos perto de Palmyra, Síria. Foto: Unesco

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, expressou nesta quinta-feira sua "profunda preocupação" com relatos de confrontos perto de Palmyra, local na Síria que faz parte da lista de Patriômio Mundial da agência.

Os conflitos estão colocando a população local em perigo e representam uma ameaça iminente ao sítio arqueológico. Irina Bokova pediu o fim imediato dos combates.

Isil

Segundo agências de notícias, Palmyra, "uma das joias arqueológicas do Oriente Médio" está sob ameaça com o avanço de militantes do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

De acordo com a Unesco, o local representa uma "relíquia única" do 1º século, uma "obra de arte" da arquitetura e urbanismo romanos, e um dos monumentos culturais mais importantes de toda a região.

Bokova apelou a todos os lados que "protejam Palmyra e façam todos os esforços para prevenir sua destruição". Para a chefe da Unesco, o local já sofreu saques e quatro anos de conflito e "representa um tesouro insubstituível para as pessoas na Síria e no mundo".

Leia Mais:

ONU quer combater comércio ilegal de Patrimônio Cultural

Ban “ultrajado” com contínua destruição de patrimônio cultural no Iraque

Chefe da Unesco condena destruição de Nimrud, no Iraque

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031